Pose E Variações – Escultura Em Paris No Tempo De Rodin Para Ver No Museu Gulbenkian

Auguste Rodin abriu caminho para uma nova geração de escultores e colocou a escultura francesa do século XIX na rota da arte. Do acervo do Museu Calouste Gulbenkian e do NY Carlsberg Glyptotek Copenhaga resulta uma mostra inédita, dedicada à pose na escultura francesa do século XIX, com curadoria de Luísa Sampaio e Rune Frederiksen, numa seleção de obras de arte reunidas em vida pelos famosos colecionadores de arte moderna, Carl Jacobsen e Calouste Sarkis Gublenkian. A exposição estará patente ao público na Galeria de Exposições Temporárias do Museu Gulbenkian, a partir de amanhã.

Nomes como Jean-Antoine Houdon, Aimé-Jules Dalou, Paul Dubois, Jean-Baptiste Carpeaux, Edgar Degas, Denys-Pierre Puech, Auguste Rodin, Carl Jacobsen e Calouste Sarkis Gulbenkian, fazem parte da exposição Pose e Variações – Escultura em Paris no Tempo de Rodin, uma oportunidade única para tomar contacto com algumas das mais intemporais esculturas produzidas em França, entre o final do século XVIII e início do século XX.

Nove autores, cinco núcleos de objectos e uma exposição dedicados à figura humana, inspirada na mitologia, na literatura ou assumindo uma versão intimista ou realista.

O conceito geral da exposição aborda a pose a partir de esculturas dos dois acervos, agrupando peças relacionadas e refletindo poses padrão com que os artistas franceses se confrontaram no início da sua formação. Esta apresentação pretende ainda perceber a forma como os nove autores representados na mostra adotaram e adaptaram certas poses nas suas criações, ora afastando-se dos cânones vigentes, ora seguindo o seu caminho pessoal a partir dos ensinamentos académicos.

Cinco núcleos distintos de objetos darão assim corpo ao tema proposto, onde a figura humana, omnipresente, ora inspirada na mitologia clássica, ora assumindo uma dimensão realista e/ou intimista, com expressão no próprio estágio das obras (incluem-se na mostra pequenos estudos em gesso junto a versões finalizadas), proporcionará ao público a oportunidade de tomar contacto com algumas das mais intemporais esculturas produzidas em França entre o final do século XVIII e o início do século XX.

A exposição pode ser visitada de 26 de outubro a 4 de fevereiro, das 10h00 às 18h00. O preço do bilhete é de 5 euros, e pode ser adquirido no local.

No âmbito desta mostra haverá um programa paralelo, com Conversas com os curadores e vários convidados; Visitas Guiadas Orientadas; a conferência Rodin Era o Ídolo da Juventude Escolar, agendada para o dia 5 de dezembro; e ainda a performance Formas de Dizer, pelos alunos da Licenciatura em Dança da Faculdade de Motricidade Humana (UL), nos domingos 16 de dezembro e 13 de janeiro às 15h00.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.