Portugal Invadido Por Italianos: Não Se Assuste É Só A Festa Do Cinema Italiano

A Festa do Cinema Italiano está de regresso e à semelhança do que aconteceu o ano passado vai realizar-se em simultâneo em várias cidades. A saber: Lisboa (4-12 abril), Porto (4-8 abril), Cascais (5-8 abril), Setúbal (5-8 de abril), Almada (6-8 abril) e Coimbra (7+12+13 abril) – seguindo para Évora (11 a 13 abril), Aveiro (16 e 17 abril), Viseu (17 a 19 abril), Beja (2 a 4 maio), Moita (11+18+25 maio), Tomar (15 a 19 maio), Loulé (18 a 20 maio), Viana do Castelo (22 e 23 maio), Caldas da Rainha (22 a 24 maio) e Funchal (6 a 9 junho).

Em Lisboa, a Festa do Cinema Italiano arranca a 4 de abril com a antestreia nacional de Sicilian Ghost Story, dos realizadores Fabio Grassadonia e Antonio Piazza. O filme é uma fábula romântica no mundo da máfia italiana, inspirada num crime que chocou a opinião pública italiana nos anos 90: o rapto de uma criança pela máfia.

Stefano Savio, diretor da Festa do Cinema Italiano, referiu aquando a conferência de imprensa que, a edição deste ano em mais de 50 filmes vai apresentar as últimas obras dos mais conhecidos autores do cinema italiano, a par de obras de novos realizadores incluídas na secção competitiva. “Os grandes sucessos da bilheteira cruzam-se com a proposta arrojada da secção Altre Visioni dedicada ao cinema experimental. Também em relação ao cinema do passado damos espaço a filmes que marcaram o público de todo o mundo, mas também à redescoberta de autores que merecem de voltar a ser vistos e apreciados”.

Na secção Panorama, dedicada às mais recentes obras de grandes autores italianos, temos Nico, 1988, de Susanna Nicchiarelli. Uma antestreia em Portugal que conquistou o prémio de Melhor Filme da secção Orizzonti no último festival de Veneza. Trata-se de um biopic sobre a vocalista dos Velvet Underground e musa de Andy Warhol, durante um período em que menos a conhecemos: o trabalho a solo e o período de escuridão e decadência na última fase da sua vida, os últimos concertos quando andou em tour pela Europa de Leste, antes da queda do muro de Berlim. No filme, Nico é interpretada pela cantora e atriz dinamarquesa Trine Dyrholm.

Para o encerramento está reservado The Place. Depois do grande êxito de Perfetti sconosciuti (Amigos, Amigos, Telemóveis à Parte), Paolo Genovese regressa à Festa do Cinema Italiano com uma comédia que fala sobre o preço que cada pessoa está disposta a pagar para que veja realizado certo sonho ou objetivo. O filme tem estreia nacional prevista para dia 19 de abril.

Este ano, o festival vai homenagear Marco Ferreri (1928-1997), um dos grandes nomes do cinema italiano, exibindo uma retrospectiva com alguns dos seus principais filmes, como La carrozzella (A Motoreta), Una Storia moderna – L’ape regina (O Leito Conjugal), La Donna Scimmia, L’uomo dei cinque palloni, Dillinger è morto (Dillinger Morreu), Il seme dell’uomo (A Semente do Homem), La grande abbuffata (A Grande Farra), Non toccare la donna bianca (Não Toques na Mulher Branca), L’ultima donna (A Última Mulher), La Carne, La Cagna.

Os clássicos também vão ser revisitados com a exibição de Nuovo Cinema Paradiso (Cinema Paraíso -1988), de Giuseppe Tornatore, que o festival apresenta, no dia em que o filme regressa às salas de cinema portuguesas no âmbito da comemoração do seu 30º aniversário, com distribuição da Alambique.

E ainda Il Postino (O Carteiro de Pablo Neruda – 1994, de Massimo Troisi e Michael Radford. Este filme será exibido no tradicional Cine-Jantar, no Mercado de Santa Clara. Nesta ocasião especial, estarão presentes Chefes do Hotel Signum, que acolheu a equipa Il Postino durante as filmagens na Ilha de Salina, no arquipélago das Eolie na Sicília. O filme está ainda representado na exposição Il Postino, Salina – A Metáfora da Poesia, composta por desenhos e adereços de Lorenzo Baraldi e Gianna Gissi, respetivamente, diretor de arte e figurinista do filme. A exposição pode ser vista no Cinema São Jorge e nas lojas Fnac de todo o país a partir de 4 de abril. No festival, o filme é ainda celebrado com uma projeção dia 8 de abril no Cinema São Jorge, em Lisboa, e no Teatro Rivoli, no Porto.

A secção Il Corto vai apresentar sete filmes: The Millionaires, de Claudio Santamaria, Mon amour mon ami, de Adriano Valerio, 13.11 – 5. Hoje Nãode Mattia Petullà (filmado nos arredores de Lisboa), La giornata, de Pippo Mezzapesa,Bismillah, de Alessandro GrandeMalaMènti, de Francesco Di Leva Odio il rosa!, de Margherita Ferri.

Nas sessões especiais desta edição, destaque para a exibição da trilogia do realizador Sidney Sibillia, Smetto quando voglio III – Ad Honorem; para o documentário Fame, de Giacomo Abbruzzese e Angelo Milano, sobre Grottaglie, uma pequena cidade da Puglia, que decorre no âmbito da Street Art; e para os três documentários que revisitam a arte de Caravaggio, Raffaello e Botticelli: Caravaggio – L’Anima e il Sangue, de Jesus Garces Lambert,Raffaello – il Principe delle Arti, de Luca Viotto e Botticelli – Inferno, de Ralph Loop.

No campo da animação vai ser exibido o filme Gatta Cenerentola (Gata Cinderela), de Alessandro Rak, Ivan Cappiello, Marino Guarnieri e Dario Sansone, que junta o universo de Cinderela, Blade Runner e Gomorra.

Destaque ainda para a Rota dos Sabores, que conta com a adesão de 15 gelatarias e restaurantes onde, durante o festival, há menus especiais alusivos ao cinema italiano e oferta de bilhetes para sessões. Fazem parte desta rota: FIB – Il Vero Gelato Italiano, Osteria – Cucina di Amici, La Focacceria Pugliese, Gelato Davvero, Il Covo, Primo Basilico, Santa Clara dos Cogumelos, Fiammetta, Retrogusto 84, Uma Pizza em Companhia, Bella Ciao – Cantina Italiana, Mú – Gelato Italiano, Tasca Mastai, Tazza in Giro e Casanostra.

Os mais pequenos também não foram esquecidos e vão poder assistir a Pipì Pupù, Rosmarina in il mistero della note rapite, de Enzo D’Alò, que nos mostra as aventuras de Pipì, Pupù e Rosmarina que têm a delicada tarefa de descobrir o culpado do roubo das notas musicais de uma partitura imprescindível para o Grande Concerto di Ferragosto.

Os bilhetes para as sessões vão estar à venda nos locais.

A Festa do Cinema Italiano realiza-se nas seguintes datas e locais:

Lisboa: 4 a 12 de abril (Cinema São Jorge, Cinemas UCI El Corte Inglês, Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema)
Porto: 4 a 8 de abril (Cinema Trindade, Teatro Rivoli)
Cascais: 5 a 8 de abril (Cinema da Villa)
Setúbal: 5 a 8 de abril (Cinema Charlot – Auditório Municipal)
Almada: 6 a 8 de abril (Auditório Fernando Lopes Graça)
Coimbra: 7, 12 e 13 de abril (TAGV – Teatro Académico Gil Vicente)
Évora: 11 a 13 de abril (Auditório Soror Mariana)
Aveiro: 16 e 17 de abril (Teatro Aveirense)
Viseu: 17 a 19 de abril (Cine Clube de Viseu – Auditório IPDJ)
Beja: 2 a 4 de maio (Pax Júlia – Teatro Municipal)
Moita: 11, 18 e 25 de maio (Fórum Cultural José Manuel Figueiredo)
Tomar: 15 a 19 de maio (Cine-Teatro Paraíso)
Loulé: 18 a 20 de maio (Cine-Teatro Louletano)
Viana do Castelo: 22 e 23 de maio (Teatro Municipal Sá da Bandeira)
Caldas da Rainha: 22 a 24 de maio (CCC – Centro Cultural e de Congressos)
Funchal: 6 a 9 de junho (Teatro Municipal Baltazar Dias)

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.