Pixies – Um Regresso Recebido De Braços Abertos

Era noite de recordar temas antigos, mas também de ouvir as novidades que os Pixies editaram recentemente no disco Beneath the Eyrie. O encontro teve lugar na passada sexta-feira, no Campo Pequeno e a satisfação foi generalizada entre público mais velho e mais novo.

Os Pixies, uma das bandas mais influentes do cruzamento da década de 80 e 90, voltaram a Lisboa para tocar músicas de vários álbuns. A combinação brindou registos de Surfer Rosa, Doolittle, Bossanova, Trompe Le Monde e o mais recente Beneath The Eyre, editado em setembro.

Abriram com “Gouge Away” de Doolittle e deram seguimento às músicas dos álbuns antigos. Os grandes hits como “Where is my mind”, “Debaser”, “Here Comes Your Man”, U-mass” ou “Bone machine” levaram o público ao rubro. Depois começaram a tocar, intercaladamente as músicas do novo álbum (também muito bem aceite, especialmente com “Graveyard Hill” ou “Catefish Kate” ou ainda “This is my Fate”) com as antigas.

Joey Santiago, o vocalista, quase no fim brincou com o público com os seus riffs de guitarra bem distorcidos. Foram cerca de duas horas de concerto, sem encore, que terminou com uma grande ovação.

A primeira parte esteve a cargo dos Blood Red Shoes.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.