Pintura de Bernard Prize em Exposição pela Primeira Vez em Portugal

Bernard FrizeBernard Prize, um dos mais destacados pintores franceses da atualidade expõe pela primeira vez em Portugal, no Centro de Arte Moderna da Fundação Gulbenkian. Isto é uma Ponte, que abre hoje ao público, reúne pinturas produzidas durante a segunda metade da sua carreira, ao longo de duas décadas, focando-se em quatro séries de trabalhos que, apesar das diferenças técnicas e estéticas, se encontram ligadas entre si.

A exposição pretende evidenciar as ligações entre essas séries e o modo como as ideias que as atravessam se interligam, transformam e evoluem, revelando a singularidade do projeto artístico do pintor. Através de uma linguagem singular e de um vocabulário preciso, simultaneamente enigmático e atraente aos sentidos, esta exposição estabelece uma ponte entre a abstração e a figuração, a natureza e a cultura, a fotografia e a pintura.

Bernard Frize nasceu em 1949 em Saint-Mandé e vive entre Paris e Berlim. Começou a ganhar notoriedade com as séries de pinturas All over, realizadas em 1977. Dois anos depois, realizou a primeira exposição individual na Galerie Lucien Durand, em Paris. Desde então, tem exposto em cidades como Roma (Villa Medici), Londres (Simon Lee Gallery), Nova Iorque (Pace Gallery), e Paris (Galerie Emannuel Perrotin), entre outras. Este ano venceu o

Prémio Kathe Kollwitz, atribuído anualmente pela Academia das Artes de Berlim e que distingue um artista residente naquela cidade. Na sequência deste prémio, Bernard Frize apresentará uma exposição em Berlim, na Academia das Artes, no próximo outono.

Isto é uma Ponte tem curadoria de Isabel Carlos e pode ser vista no Centro de Arte Moderna José Azeredo Perdigão da Fundação Gulbenkian, até dia 1 de maio de 2015, de terça-feira a domingo, das 10h00 às 18h00. A entrada custa 5 euros e é gratuita aos domingos.

Reportagem de Tânia Fernandes

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.