Perfeitos Desconhecidos: O Jantar Em Que Todos Partilham O Que Recebem No Telemóvel

Por Tânia Fernandes

Um grupo de casais amigos, junta-se para jantar em casa. Alguém propõe um jogo. Colocar os telemóveis em cima da mesa e partilhar com todos o que receberem. Será mesmo uma boa ideia? É este o enredo de Perfeitos Desconhecidos, a peça que estreia esta quarta-feira no Teatro Maria Matos, em Lisboa.

Todos temos, atualmente, a nossa vida privada concentrada num objeto. E nem tudo o que lá carregamos é para ser partilhado com outros. Mesmo quem afirma categoricamente não ter segredos, será que está na disposição de partilhar o conteúdo do seu telemóvel com outras pessoas? O risco de descoberta torna-se eminente e, neste convívio de amigos, passa por revelar tudo o que é recebido. Para quem está de fora, assiste ao desenrolar dos acontecimentos em modo de comédia. Para os intervenientes que se vêm envolvidos em situações mais delicadas, o momento chega a ser dramático.

Será que este grupo de amigo conhece assim tão bem a vida uns dos outros? E os casais? De que forma é que o acesso total ao conteúdo do telemóvel do outro pode afetar a relação?

Sem pausas, o público ri-se da situação complicada em que alguns dos personagens vão sendo colocados. Assiste-se também ao desenvolvimento de cada um deles. São vulneráveis, imperfeitos e humanos. Querem simplesmente o melhor, para os próprios. E, acima de tudo, ficar bem na figura. Ou seja, serem aceites pelos restantes amigos. Ainda que para isso, seja necessário omitir parte das suas vidas.

O retrato da sociedade contemporânea é feito agora, em língua portuguesa, por Ana Guiomar, Cláudia Semedo, Sara Barradas, Filipe Vargas, Jorge Mourato, Martinho Silva e Samuel Alves.

Baseado no texto original de Paolo Genovese, o argumento fez sucesso no cinema e chega agora aos palcos portugueses, com tradução, adaptação e encenação de Pedro Penim. A peça esteve para estrear em janeiro, mas devido ao confinamento a data teve de ser adiada para abril.

Este trabalho da Força de Produção pode ser visto de quarta a sexta-feira às 20h00 e, até 2 de maio, aos sábados e domingos às 10h30. Os bilhetes custam 20 euros para a plateia e 16 euros para o balcão.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.