Peixe Em Lisboa De Regresso Ao Pavilhão Carlos Lopes De 4 A 14 De Abril

De 4 a 14 de abril, o Pavilhão Carlos Lopes, em Lisboa, volta a receber O Peixe Em Lisboa, que este ano apresenta várias novidades, uma nova disposição dos espaços e cinco novos restaurantes, a que se juntam chefes internacionais como Gert de Mangeleer, Oriol Castro, Michel Van der Kroft, Marco Stabile e Evgeny Vikentev.

Nesta 12ª edição, o Mercado Gourmet passa para as galerias do Pavilhão Carlos Lopes e o auditório, onde chefes nacionais e internacionais vão fazer várias apresentações, ficará integrado no espaço onde estão os restaurantes.

É neste novo ambiente, com uma decoração diferenciada, que marcam presença o belga Gert De Mangeleer (5 de abril), Chefe que alcançou três estrelas Michelin no restaurante Hertog Jan, em Bruges; o italiano Marco Stabile (7 de abril) do restaurante Ora D’Aria, em Florença, que conta uma estrela Michelin e fará a estreia da gastronomia toscana no evento; o holandês Michel Van der Kroft (8 de abril), com duas estrelas Michelin, à frente do restaurante ‘t Nonnetje, na Holanda; e o russo Evgeny Vikentev (9 de abril), do restaurante Wine Cabinet, em São Petersburgo, e que está a explorar um novo conceito no restaurante Cell, em Berlim (esta é a primeira vez que um Chefe russo se apresenta no Peixe em Lisboa); e o Chefe espanhol Oriol Castro (12 de abril), do restaurante Disfrutar, em Barcelona, com duas estrelas Michelin, considerado um dos mais vanguardistas da atualidade, dando continuidade ao trabalho que desenvolveu durante muitos anos ao lado de Ferran Adrià, no célebre El Bulli.

O evento conta ainda com apresentações de reconhecidos Chefes portugueses que foram distinguidos com estrelas Michelin na última edição do guia. Destaque para Henrique Sá Pessoa, do restaurante Alma (duas estrelas), em Lisboa; Pedro Almeida, do restaurante Midori (uma estrela), em Sintra; António Loureiro, do restaurante A Cozinha (uma estrela), em Guimarães; e Louis Anjos, do restaurante Bon Bon (uma estrela), no Algarve. O Chefe Alexandre Silva fará a sessão de encerramento, dando a provar ao público alguns dos pratos que irá servir no seu novo restaurante “Fogo”, em Lisboa.

Além das apresentações no auditório, o Peixe em Lisboa 2019 terá dez restaurantes da região de Lisboa que funcionam em permanência, do meio-dia à meia-noite, com pratos à base de peixes e mariscos portugueses, com preços que variam entre os 4 e os 10 euros.

Este ano há cinco novos restaurantes: Marlene Vieira, da Chefe com o mesmo nome; Monte Mar, do Chefe Nuno Rebelo; Porto de Santa Maria, liderado por Miguel Laffan; Taberna Macau, do Chefe André Magalhães; Tágide, da responsabilidade do Chefe Gonçalo Costa.

Voltam a marcar presença os restaurantes Arola, do Hotel Penha Longa; a Casa do Bacalhau, do Chefe João Bandeira; o Ibo, do Chefe João Pedrosa; Kanazawa, do Chefe Paulo Morais e o Ritz Four Seasons, do Chefe Pascal Maynard.

O Concurso de Pataniscas (8 de abril) volta a eleger as melhores pataniscas cozinhadas à moda lisboeta. Trata-se de uma prova cega perante um júri, que avalia e pontua as pataniscas, tendo em conta características como o “Aspeto”, o “Sabor e consistência do interior”, a “Ausência de gorduras” e o “Sabor global”.

O já habitual concurso “O Melhor Pastel de Nata” ocorre dia 10 de abril e irá avaliar o aspeto e a textura da massa folhada e o sabor do creme de pastéis de nata de 12 estabelecimentos da Região de Lisboa.

O Peixe em Lisboa vai estar aberto ao Publico no dia 4 de abril, das 18h00 às 00h00, de 5 a 13 de abril, das 12h00 às 00h00 (sextas e sábados aberto até às 01h00) e no dia 14 de abril, das 12h00 às 18h00.

A entrada de 1 dia custa 15 euros e a entrada grupos (5 pessoas, 1 dia) custa 60 euros, a partir dos 12 anos, e podem ser adquiridas no local.

Programa

4 de Abril (quinta-feira)

  • 18h00 – Abertura dos restaurantes

5 de Abril (sexta-feira)

  • 12h00 – Abertura dos restaurantes
  • 15h00 – Ciência Viva – Aquacultura em Portugal, receitas e provas cegas
      • Justa Nobre (robalo)
      • Bertílio Gomes (linguado)
      • Kiko Martins (dourada)
  • 19h00 – Gert De Mangeleer, Bélgica

6 de Abril (sábado)

  • 12h00 – Abertura dos restaurantes
  • 15h30 – António Loureiro – Restaurante A Cozinha, Guimarães (uma estrela Michelin)
  • 18h30 – Louis Anjos – Restaurante Bon Bon, Algarve (uma estrela Michelin)

7 de Abril (domingo)

  • 12h00 – Abertura dos restaurantes
  • 16h00 – Filipe Carvalho – Restaurante Fifty Seconds, Lisboa
  • 18h30 – Marco Stabile – Restaurante Ora D’Aria, Florença (uma estrela Michelin)

8 de Abril (segunda-feira)

  • 12h00 – Abertura dos restaurantes
  • 15h00 – Concurso da Melhor Patanisca
  • 19h00 – Michel van der Kroft – Restaurante ‘t Nonnetje, Holanda (duas estrelas Michelin)

9 de Abril (terça-feira)

  • 12h00 – Abertura dos restaurantes
  • 15h00 – Debate sobre produtores
      • Alexandra Prado Coelho (jornalista Público)
      • Joana Macedo (Quinta do Poial)
      • João Rodrigues (restaurante Feitoria)
      • Rita Santos (loja Comida Independente)
  • 19h00 – Evgeny Vikentev – Restaurante Cell, Berlim

10 de Abril (quarta-feira)

  • 12h00 – Abertura dos restaurantes
  • 15h00 – Concurso do Melhor Pastel de Nata
  • 19h00 – Henrique Sá Pessoa – Restaurante Alma, Lisboa (duas estrelas Michelin)

11 de Abril (quinta-feira)

  • 12h00 – Abertura dos restaurantes
  • 15h00 – Jovens Talentos da Gastronomia
  • 19h00 – Pedro Almeida – Restaurante Midori, Sintra (uma estrela Michelin)                   

12 de Abril (sexta-feira)

  • 12h00 – Abertura dos restaurantes
  • 15h00 – Sessão Docapesca – Carapau
  • 19h00 – Oriol Castro – Restaurante Disfrutar, Espanha (duas estrelas Michelin)

13 de Abril (sábado)

  • 12h00 – Abertura dos restaurantes
  • 15h30 – Lisbon Bar Show
  • 19h00 – Peixe Fresco, Bacalhau e Nutrição

  Nutricionistas:

      • Ágata Roquette
      • Lilian Barros
      • Mariana Abecassis

14 de Abril (domingo)

  • 12h00 – Abertura dos restaurantes
  • 15h00 – Alexandre Silva – Restaurante Fogo, Lisboa
  • 17h00 – Encerramento

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.