Pavilhão Do Conhecimento Celebra Os 50 Anos Do Homem Na Lua

Cerca de 75 crianças, entre os 10 e os 14 anos, de escolas da área de Lisboa, com projetos na área do Espaço, estão prestes a viver uma grande aventura: irão passar a noite, de 19 para 20 de julho, no Átrio do Pavilhão do Conhecimento, num ambiente espacial que recria o dia 20 de Julho de 1969, data em que o Homem pisou a Lua pela primeira vez. Estas crianças terão a missão de projetar, pelas suas próprias mãos, uma verdadeira aldeia lunar e viver como verdadeiros astronautas.

No dia 19 de julho, a partir das 14h30, e até que o acampamento lunar esteja preparado para pernoitarem no Átrio deste centro de ciência, os candidatos a astronautas não terão mãos a medir. Divididos por equipas, irão simular algum do trabalho que vai ser necessário para criar uma base lunar.

Com a ajuda de uma impressora 3D vão criar uma maquete da base lunar onde não faltará uma estufa, uma estação de energia, um reservatório de água e abrigos para os astronautas. Os vários módulos ficarão a imprimir durante a noite e estarão prontos quando as equipas acordarem. Outra das tarefas importantes é a comunicação com a Terra, e por isso os exploradores terão de construir antenas de emissão e receção de sinais rádio que permitam a troca de mensagens entre a base lunar e a Terra.

Ser astronauta exige uma elevada preparação física: o corpo tem de estar treinado para as condições do Espaço, sobretudo para as grandes acelerações na viagem e as diferentes condições de gravidade. Neste acampamento lunar, os candidatos à profissão vão treinar como astronautas e descobrir de que se alimentam durante as missões espaciais. Que tipo de alimentos podem ser enviados para o Espaço? Será possível cultivar alguns na superfície lunar?

Parte do trabalho na superfície da Lua tem de ser feito no exterior da nave. EVA é a abreviatura de Extra-Vehicular Activity e representa todas essas atividades. Um dos grupos de trabalho irá simular uma EVA que os “obrigará” a resgatar um rover que precisa de ser reparado e a recolher amostras de solo lunar para proceder a uma análise mineralógica.

À meia-noite e meia o acampamento lunar entrará em período de repouso. Na manhã de sábado, dia 20, os pequenos exploradores espaciais apresentarão publicamente os trabalhos que desenvolveram em “solo lunar” – quem quiser assistir terá de pedir autorização para entrar, via rádio, na Ground Station, e esperar que os astronautas autorizem a entrada na Base Lunar. Difícil será mesmo voltarem à Terra.

Programa completo aqui.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.