Paus, The Gift, Moonspell São Alguns Dos Nomes Que Vão Abrilhantar O Festival F 2018

O Capitólio, em Lisboa, foi o palco escolhido para a apresentação oficial do Festival F, que invade a zona velha de Faro de 30 de agosto a 1 de setembro, e que este ano apresenta nomes como Paus, The Gift, The Legendary Tiger Man, Dead Combo ou Moonspell.

“O Festival F foi pensado para fechar a época balnear. Tinha de ser algo que trouxesse notoriedade a Faro e que se integrasse na cidade velha. Queremos valorizar aquilo que é nosso e o nosso património é a nossa música. Por isso este é um festival de música portuguesa”, explicou Rogério Bacalhau, presidente da Câmara Municipal de Faro.

“Este projeto é um dos mais exemplares da afirmação da cultura que se faz atualmente em Portugal”, referiu Vasco Sacramento, da Sons em Trânsito. “Voltamos a apostar num festival com três dias, com os mesmos palcos da edição anterior e queremos fazer a radiografia do que é a música portuguesa da atualidade, com muito hip hop, fado, jazz, pop rock, e os regressos de Legendary Tiger Man e Dead Combo, ou os Filhos da Terra, com Diogo Piçarra. O Festival F é a sala de estar da música portuguesa”.

O programa do Festival F, que contou com um orçamento de 500 mil euros, está fechado e inclui nomes de artistas conceituados, a par de novas apostas da música portuguesa. Destaque para nomes como Paus, The Gift, The Legendary Tiger Man, Dead Combo,  Moonspell, Sérgio Godinho, Raquel Tavares, D.A.M.A, Diogo Piçarra, Aurea, Revenge of the 90’s e Salvador Sobral, sem esquecer o hip hop, jazz e o fado.

Para o palco de stand up comedy estão já confirmados Eduardo Madeira, Hugo Sousa e Môce dum Cabréste.

A programação complementar conta com exposições, teatro (numa parceria com o LAMA – Laboratório de Artes e Media do Algarve), stand up comedy, animação de rua, video mapping, tertúlias, artes plásticas, programação infantil e artesanato de autor.

Segundo Gil Silva, diretor do Teatro das Figuras, o Festival F “Não passa só pela programação musical, temos programas a acontecer em paralelo para promover o espírito de comunhão e pertença. Vamos ter uma programação multidisciplinar para o público juvenil, tertúlias para discutir vários temas da atualidade, vídeo mapping e artistas de rua. A novidade deste ano é a programação dedicada ao teatro”.

O programa deste ano inclui ainda uma homenagem a Joaquim Guerreiro, considerado o pai do festival, e que faleceu em 2017 durante a realização do evento.

O espaço de street food reforça a sua oferta através dos restaurantes e bares situados na Vila Adentro mas também com diversos food trucks.

A decorrer há 5 anos, o Festival F passou de 12 mil pessoas na primeira edição para 35 mil pessoas em 2017. Os artistas também aumentaram, bem como o espaço do festival. O que não aumentou foi o preço dos bilhetes: 15 euros para um dia e 30 euros para o passe dos três dias. O preço sobe para 40 euros se o passe for comprado uma semana antes do festival. As crianças com menos de 12 anos têm entrada grátis, e vão estar à venda online, nos locais habituais e no local nos dias do festival.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.