Passatempo Yellow Star Company – Resultados

O C&H e a Yellow Star Company têm para oferecer 3 convites duplos para oferecer para dia 20 de outubro, às 21h30, para a peça Boeing Boeing, no Teatro Armando Cortez em Lisboa, e ainda 3 convites duplos para a A Última Noite do Capitão, para os dias 22 e 29 de outubro às 21h00, no Teatro Armando Cortez.

Para ganhar, basta fazer like na Página de Facebook do C&H, se ainda não é nosso fã, partilhar o passatempo com 2 amigos e responder às seguintes perguntas:

Quais são os actores que compõem o elenco desta versão de Boeing Boeing? António Camelier, Ricardo Castro, Marta Melro, Sofia Grillo, Liliana Santos e Carla Vasconcelos
Que ator protagoniza A Última Noite do Capitão? Filipe Crawford

Vencedor:
Joana Almeida
Isabel Saraiva
Luís Sanganha

Boeing Boeing  é uma comédia de enganos que nos apresenta Bernardo, um Casanova que está noivo de três mulheres, todas hospedeiras de bordo, vive com elas sem que alguma saiba da existência das rivais. Em palco a dar vida às caricatas personagens estão António Camelier, Ricardo Castro, Carla Vasconcelos, Marta Melro, Liliana Santos e Sofia Grillo.

A Última Noite do Capitão, com Filipe Crawford! – Esta peça foi cancelada

O retrato da vida de Francesco Andreini, cómico dell’arte, afastado das tábuas do palco e nostálgico dos anos de glória da comédia italiana dos finais do sec. XVI. Uma carta que escreve ao seu antigo mecenas é a chave que abre o álbum de recordações dos sucessos obtidos há mais de 400 anos. Num estilo muito próximo do “Canto do Cisne” de Tchecov, e do “El Canto de la Rana” de Sinisterra, de carácter histórico, mas, neste caso, passada nos inícios do sec. XVII em Itália, utilizando as máscaras de couro da Commedia  e salvando do esquecimento monólogos exultantes e barrocos ditos pelo Capitão, recopiados do  texto original de 1619 “Le Bravure di Capitano Spavento” criando deste modo uma adaptação de um dos livros mais sugestivos da Commedia dell’arte, livro que foi motivo de inspiração, plágio e veneração, entre os comediantes desde 1600 até hoje. A encenação é austera, sem recurso à música ou a efeitos de luz, transitando entre a tragédia e a comédia, entre a alegoria e a crua realidade, num registo de teatro intimista onde sobressai o relato pungente de Andreini, e a fantasia do Capitão, personagem que, segundo Julio Vélez-Sainz, seria o gérmen inspirador de Don Quixote de Cervantes.

Os vencedores serão aqui divulgados e os bilhetes devem ser levantados na bilheteira até 30 minutos antes, mediante a apresentação do Bilhete de Identidade / Cartão de Cidadão.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.