Paredes de Coura 2015 Arranca Amanhã

tv_on_radioO Vodafone Paredes de Coura regressa esta semana à Praia do Tabuão, em Viana do Castelo, para uma edição histórica: pela primeira vez em 23 anos de festival, os passes gerais esgotaram, estando apenas disponíveis os bilhetes diários.

O festival minhoto arranca na quarta-feira, dia 19 de agosto, com os nova-iorquinos TV on the Radio como cabeças de cartaz, para ouvir à 00h15 no Palco Vodafone. No mesmo dia atuam Slowdive (22h30), Blood Red Shoes ( 21h15) , Ceremony (20h00) e os portugueses Gala Drop (19h00).

Na quinta-feira o destaque vai para a atuação dos Tame Impala, que sobem ao palco à 00h15 para aquele que será um dos concertos mais esperados do festival. Os australianos, responsáveis por êxitos como “Feels Like We Only Go Backwards” e “Elephant”, são apontados como incontornáveis referências do movimento atual de revivalismo do rock psicadélico.

Antes, às 21h20, Father John Misty (ex-baterista dos Fleet Foxes) traz o segundo LP I Love You Honeybear na bagagem para apresentar “a sua visão apocalíptica do amor e da sociedade, numa toada folk depurada, a que junta uma singular e bem humorada habilidade de dançarino e entertainer”. The Legendary Tigerman (23h15), Steve Gunn (19h50), Iceage (22h20), White Fence (20h30), Pond (19h00), Hinds (19h00) também atuam no segundo dia do festival.

cartaz2Na sexta, 21 de agosto, The War On Drugs apresentam, à 00h45, o álbum Lost in The Dreams, que ocupa os lugares cimeiros dos melhores do ano nas publicações musicais de referência. A obra prima da banda de Filadélfia é uma viagem feita de canções com a estética dos anos 80 e o fervor da Americana, a recordar o talento e estética de Bob Dylan, Bruce Springsteen ou Tom Petty.

No mesmo dia  destaque ainda para a soul de Charles Bradley – responsável por um dos melhores concertos da edição de 2014 do Primavera Sound  – e o veterano  Mark Lanegan que traz ao Vodafone Paredes de Coura o disco de 2014 Phantom Radio, “um manual de escrita e composição de canções de inspiração folk-blues sombrias, conduzidas pela voz profunda e perigosamente sinuosa” do artista.

A 22 de agosto, sábado, último dia do festival, a dupla Ratatat (01h00) traz na bagagem o seu mais recente álbum de originais Magnifique, gravado em itinerância entre a Jamaica, Nova Iorque e Brooklin. Magnifique mostra-nos uns Ratatat focados nos riffs de guitarras, dedicados a criar melodias poderosas suportadas pela electrónica pujante já característica de trabalhos anteriores. A expectativa é grande e Cream on Chrome, o primeiro single revelado, deixa antever aquilo que o próprio Evan Mast já confessou: “Sinto que este é o nosso álbum mais poderoso!”.

lykeeliTambém no palco principal, a sueca Lykke Li traz ao festival minhoto, às 23h30, a melancolia do seu mais recente trabalho Never Learn. Até ao momento, a cantora indie-pop apenas deu um concerto de verão, no Festival de Coachella, nos Estados Unidos, tendo aberto uma excepção na agenda para o Paredes de Coura pela “coerência do cartaz”. Esta será, por isso, uma das poucas oportunidades para ver a artista em palco este ano. Depois de  “Youth Novels” e “Wounded Rhymes” e do sucesso de “I Follow Rivers”, que entrou para os tops mundiais em 2014, Lykke Li apresenta um álbum emocional e intimista,  fruto de um desgosto amoroso. É de esperar os êxitos “I Never Learn”, “No Rest for the Wicked”, “Gunshot” e “Never Gonna Love Again”.

Para além do forte cartaz musical, o Vodafone Paredes de Coura aposta, este ano, nas “Vozes da Escrita”. De 20 a 22 de agosto, entre as 13h00 e as 14h30, o Palco Jazz na Relva vai receber, pela primeira vez, autores reconhecidos do grande público como Carlos Vaz Marques, Matilde Campilho, Pedro Mexia e Rui Cardoso Martins. Ao longo de três dias, os visitantes do festival terão oportunidade de assistir a sessões de leitura e a conversas informais entre os intervenientes.

Os bilhetes diários podem ser adquiridos pelo valor de 45 euros nos locais habituais, ou no local.

paredes_cartaz

Por Sandra Mesquita

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.