Palco EDP Fado Café Com Cartaz Quase Completo – Atualizado

Fábia Rebordão é a mais recente confirmação do NOS Alive 2019, a fadista atua no dia 13 de julho no palco EDP Fado Café, a mesma data de Márcia.

Prima de Amália Rodrigues, é considerada uma das grandes vozes da nova geração de fadistas, começou a cantar profissionalmente aos 15 anos em algumas casas de fado lisboetas.

Lançou o primeiro disco em 2011 produzido por Jorge Fernando, que conta com a participação de Lura, cantora cabo-verdiana, e com a Fadista Celeste Rodrigues. Regressou aos discos em 2016, depois de várias atuações em Portugal e no estrangeiro, num trabalho que inclui composições da própria artista, e que conta com a colaboração de Rui Veloso, Jorge Fernando, Dino d’Santiago, Tozé Brito e Pedro da Silva Martins na autoria dos temas. Está atualmente a preparar um novo trabalho.

Cristina Branco é outra das confirmação do EDP FADO CAFE, no NOS Alive. A artista atua no dia 12 de julho, a mesma data em que atua Francisco Salvação Barreto.

A palavra é um ponto de partida para toda a carreira artística de Cristina Branco. Desde os primeiros passos a escutar os textos que Amália cantava, a formação em jornalismo, até às primeiras aventuras no universo discográfico. As ultimas viagens no mundo da música com os discos Menina e Branco colocaram os criativos de uma nova geração lusa no canto de Cristina Branco. Os álbuns arrecadaram distinções como “Melhor Disco” para a Sociedade Portuguesa de Autores, nomeação para “Melhor Interprete Individual” (Globos de Ouro) e para “Melhor Album Fado” (Prémios Play 2019) e assumem-se como uma espécie de um «novo normal» na música de Cristina Branco.

No palco do EDP Fado Cafe, a artista apresenta-se com o seu trio de sempre em roupagens novas e sedutoras de um “repertório rico”.

Francisco Salvação Barreto, depois do lançamento do seu primeiro disco – Horas da Vida – no Jardim de Inverno do Teatro São Luiz e de ter esgotado o Pequeno Auditório do CCB no princípio de Junho, apresenta-se no NOS Alive’19 acompanhado por Bernardo Couto, guitarra portuguesa, Rogério Ferreira, viola e Francisco Gaspar, viola baixo.

O fado de Francisco reinventa-se nas melodias tradicionais e nos versos de letristas, como João Monge, Maria do Rosário Pedreira, José Luís Gordo e Aldina Duarte, com quem trabalha na casa de fados Sr. Vinho, de Maria da Fé, e também na sua vivência, enquanto arquiteto paisagista e homem interessado na história da arte em geral.

Márcia atua no dia 13 de julho. A artista deu-se a conhecer com o EP A Pele que Há em Mim, e seguiu-se , Casulo, Quarto Crescente e Vai e Vem, editado em 2018. Este último registo foi distinguido este ano pela Sociedade Portuguesa de Autores com o Prémio José da Ponte 2019. Desta trabalho, constam músicas como “Do Que Eu Sou Capaz”, “Tempo de Aventura” e “Tempestade”.

Depois das recentes apresentações no Brasil (São Paulo e Rio de Janeiro), Márcia apresenta-se no EDP Fado Cafe do NOS Alive com o registo voz e viola.

Tiago Nacarato é outro dos nomes já anunciados, o artista atua no dia 11 de julho, a mesma data de Camané.

Tiago Nacarato é um cantautor portuense com raízes brasileiras. Aos 18 anos investiu na sua educação musical ao inscrever-se na escola de música Valentim de Carvalho onde teve aulas de canto, guitarra, treino auditivo, teoria musical e combo. Durante esse tempo surgiram as primeiras oportunidades, sendo que um dos marcos mais importantes vem na sequência o convite de Pedro Cardoso (Peixe de Ornatos Violeta), seu professor na altura, para integrar uma orquestra de guitarras e baixos elétricos, projeto esse que pisou palcos como Serralves em Festa, Hard Club ou Casa da Música.

De momento encontra-se em estúdio a produzir o seu primeiro disco de originais, que contará com várias participações. Desde 2018 a apresentar o seu trabalho a solo em palco, Tiago Nacarato deu já inúmeros concertos em território nacional, tendo esgotado o grande auditório do Centro Cultural de Belém, a Sala Suggia da Casa da Música, entre outros.

O Palco EDP Fado Cafe, o sétimo palco do NOS Alive, nasceu na 10ª edição, na Rua EDP, uma zona renovada do recinto com cenografia tradicional portuguesa.

O festival NOS Alive decorre no Passeio Maritimo de Algés, entre os dias 11 e 13 de julho.

Artistas confirmados: Bob Moses (Club Set), Bon Iver, Camané, Cut Copy, Curadoria Bridgetown (Carla Prata, Dillaz, DJ Dadda, Nubai Soundsystem, Plutonio, Saint Jhn, Trace Nova e Lé Vie), Emicida, Gavin James, George FitzGerald, Greta Van Fleet, Golden Features, Gossip, H.E.R, HONNE, Hot Chip, IDLES, Izal, Johnny Marr, Jorja Smith, Kojey Radical, Linda Martini, Loyle Carner, Maribou State, MARINA, Mogwai, Ornatos Violeta, Perry Farrell’s Kind Heaven Orchestra, Pip Blom, Primal Scream, Robyn, Rolling Blackouts Coastal Fever, Ry X, Samm Henshaw, Sharon Van Etten, Stereossauro, Tash Sultana, The Chemical Brothers, The Cure, The Smashing Pumpkins, The Gift, Thom Yorke, Tiago Nacarato, Tom Walker, Tourist, Trikk, Vampire Weekend, Vetusta Morla, Weezer e Xavier Rudd.

Os bilhetes encontram-se à venda nos locais habituais e custam 139,77 euros (passe 3 dias) e 60,98 euros o bilhete diário.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.