Palácio Nacional Ajuda Recebe Exposição Festa Barroca

Festa Barroca é a mostra que inaugura na próxima quinta feira, dia 19, no Palácio Nacional da Ajuda e vai ficar patente ao público na Sala D. João IV e na Sala dos Embaixadores.

Esta é uma exposição que fala da cultura italiana em homenagem a Portugal e apresenta os momentos principais do cerimonial das antigas Festas italianas na Corte que nasceram em Itália na época renascentista e que, no período barroco, assumiram caraterísticas ainda mais espetaculares. A partir da Itália, o próprio conceito de festa difundiu-se pela Europa e depois pelo mundo. No específico, exatamente com a chegada da Corte portuguesa ao Brasil vários aspetos da Festa europeia transformam-se e são interpretados hoje na grande tradição do Carnaval brasileiro.

“A ideia da exposição é a de recriar, perante o olhar de hoje, uma parte do passado desaparecido que hoje só através da pintura é possível imaginar” – explicam os responsáveis pela mostra em comunicado.

A mostra reconstitui o ambiente das cortes italianas na época barroca, os seus sumptuosos tecidos, trajos de cerimónia para as grandes festas e os elementos decorativos. Um trabalho que começou em 1989 com a observação de retratos famosos por uma equipa de historiadores, investigadores, desenhadores, tecelões, costureiros, bordadores e artesãos especializados na laboração dos metais e posterior execução dos mesmos.

A Festa Barroca vai estar patente ao público até dia 28 de fevereiro, no Palácio da Ajuda. E pode ser visitada de quinta a terça-feira, das 10h00 às 18h00. Os bilhetes para visitar o Palácio custam 5 euros e estão à venda no local.

Complementam a exposição o concerto de tiorba e guitarra barroca Luci e Ombre Sonore pelo M.º Simone Vallerotonda, no dia 31 de janeiro, às 18h30; e no dia 23 de fevereiro, às 18h30, o espetáculo Festa Barocca – Arie e Danze Nel XVII Secolo com músicas e danças do século XVII pelo Ensemble La Rossignol composto por Letizia Dradi, bailarina; Roberto Quintarelli, contralto e bailarino; Matteo Pagliari, flauta de bisel e flauta transversal; Francesco Zuvadelli, cravo; Domenico Baronio, guitarra barroca e percussões. Ambos com entrada gratuita.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.