Paisagem Efémera – Industrial E Urbana Na Fábrica De Sampaio Ferreira

O Teatro do Didascália apresenta, na Fábrica de Sampaio Ferreira, de 27 a 29 de maio, o primeiro ato da criação Paisagem Efémera – Industrial e Urbana. Uma criação que tem como ponto de partida exatamente o seu local de apresentação, a antiga fábrica ribadavense.

Uma página em branco para escrever o presente. Um local “habitado” pelo silêncio e o vazio, mas pronto para receber futuros utópicos frutos da imaginação. Assim é a Fábrica Sampaio Ferreira que, apesar de fechada e abandonada, tem uma presença quase que omnipresente em toda a vila. Considerado o “átomo gerador do big-bang da revolução industrial de Riba d’Ave”, este espaço faz-se sentir um pouco por todo o lado: do mercado ao hospital, passando pelas escolas e cineteatro, chegando mesmo a habitar as próprias casas, fazendo dele um lugar de todos.

Esta criação vai continuar ao longo de todo o ano, com apresentação de mais dois atos, num espetáculo com direção artística de Bruno Martins, ao qual se juntam os criadores António Júlio, Margarida Gonçalves e Rui Souza.

A peça pode ser vista nos dias 27 e 28 de maio, às 19h00, e no dia 29 de maio, às 11h00, na Fábrica de Sampaio Ferreira, Riba d’Ave.

O primeiro ato é para maiores de 12 anos e os bilhetes têm um custo de cinco euros.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.