Os Lusíadas Para Ver Na Regaleira Até Dezembro

Com base na obra de Luís Vaz de Camões, a MUSGO Produção Cultural apresenta, na Quinta da Regaleira, a segunda temporada de Os Lusíadas – Viagem Infinita.

Para o bem e para o mal, o mundo globalizado não seria como hoje o conhecemos se cerca de duas centenas de portugueses comandados por Vasco da Gama não tivessem desafiado mares e Deuses, abrindo o Oceano Índico à navegação, comércio e cultura europeus. É essa viagem inaugural que evocamos, e os aventureiros que a ela se acometeram, mediados pela extraordinária narrativa de Camões, o mais celebrado poeta português de todos os tempos. Sem serôdios etnocentrismos ou sentimentos de culpa, celebramos a viagem universal, suas tempestades e bonanças, objectivos e recompensas, a viagem infinita que fazemos todos, no mapa e no espírito, infinitamente.
O espectáculo Os Lusíadas – Viagem Infinita pretende resgatar a obra-prima de Camões das águas paradas da monotonia a que a escola a tem sujeito, devolvendo-nos, através de um conjunto de efeitos cénicos apurados (cenografia imersiva que amplia a experiência do espectador, música original e sonoplastia em sistema de som surround), alguns dos episódios mais emblemáticos do épico português. Um marinheiro intemporal – memória de Vasco da Gama, Camões ou tantos outros marinheiros lembrados desagua em Sintra e abre-nos a porta para uma viagem com transbordo na Ilha dos Amores, metáfora de lugar de perfeição a que a Quinta da Regaleira tão bem poderia corresponder.
Em Os Lusíadas – Viagem Infinita a nau faz-se ao mar imenso. Agora. Entras? Ficas a dizer adeus? Que rumo tomas? Orienta-te…

A peça tem adaptação de Paulo Campos Reis, encenação e dramaturgia de Paulo Campos Reis e Ricardo Soares, interpretação de Filipe Araújo ou Ricardo Soares e música original de Nuno Cintrão.

Com duração de 60 minutos, e classificada para maiores de 12 anos, Os Lusíadas – Viagem Infinita vai estar em cena até ao dia 18 de dezembro e pode ser vista aos sábados, domingos e feriados, às 18h00, no interior da Oficina das Artes.

Os bilhetes estão à venda nos locais habituais e na bilheteira da Quinta da Regaleira e custam 7 euros.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.