Orquestra Metropolitana De Lisboa Apresenta A Menina Do Mar

A Orquestra Metropolitana de Lisboa (OML) apresenta, no âmbito do ciclo “Histórias da Formiga Rabiga”, A Menina do Mar, de Fernando Lopes-Graça, a partir do conto original homónimo de Sophia de Mello Breyner Andresen.

Os concertos estão marcados para dia 5 de junho, pelas 11h00, na Academia Almadense, em Almada, e no dia 6 de junho, à mesma hora, no Cinema São Jorge, em Lisboa. A direcção vai estar a cargo do maestro Leandro Albes e a narração por Susana Henriques.

A areia da praia é fronteira de dois mundos que ora estão de costas voltadas ora se atraem de maneira irresistível. Entre a terra e o mar: é este o cenário do primeiro conto infantil de Sophia de Mello Breyner Andresen, publicado em 1958, hoje um dos textos mais lidos nas escolas do nosso país. O encontro acontece entre um menino curioso fascinado por coisas belas e uma bela menina com a altura de um palmo, cabelos verdes, olhos roxos, um vestido feito de algas encarnadas e que tem como amigos inseparáveis um peixe, um polvo e um caranguejo. Ela fala-lhe do fundo do mar, de florestas de algas, de grutas de corais e de jardins de anémonas. Ele mostra-lhe as flores e o fogo, descreve-lhe as estradas, os campos e as cidades. Conhecem o mundo do outro, aquilo que os separa, as sensações de descoberta e de saudade. Mas porque os búzios tudo ouvem, houve que juntar música a todo este imaginário. Foi precisamente isso que Fernando Lopes Graça fez, quando emprestou relevo às ondas e à tempestade, à tristeza e à alegria de dançar.

No dia 5 de junho, a entrada é livre, mediante reserva em reservas@cma.m-almada.pt. No dia 6 de junho, no cinema são Jorge, em Lisboa, os bilhetes têm um custo de 8 euros e estão à venda online, locais habituais e no local.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.