Orfeu e Eurídice de Gluck por Olga Roriz no Teatro Camões

CNB_OrfeuA assinalar os 300 anos sobre o nascimento de Christoph Willibald Gluck,  a Companhia  Nacional de Bailado encomendou a Olga Roriz um Orfeu e Eurídice, baseado naquela que foi uma das mais importantes partituras do compositor alemão. O espetáculo estreia a 27 de fevereiro no Teatro Camões, em Lisboa e fica em cena até dia 16 de março.

Esta ópera estreou em Viena, em 1762, durante as festividades em honra do Imperador Frederico I e foi apresentada uma segunda versão, em 1774, em Paris, a convite de Maria Antonieta. É considerada uma obra revolucionária e de fronteira com grandes repercussões no meio musical europeu. Tanto Gluck, como Ranieri de’Calzabigi, autor do libreto, geraram controvérsia em torno das inovações introduzidas nos cânones operáticos da época. Gluck retirou à música todos os excessos exibicionistas das árias da capo, típicas do barroco tardio, e colocou no coro a ênfase de uma narrativa mais fluida. Para além disso, acrescentou a dança, não na sua forma decorativa, mas ligando-a intimamente à dramaturgia.

Este espetáculo já foi coreografado por outros grandes nomes da dança como Pina Bausch (1975), Marie Chouinard (2008) ou Mark Morris que o trabalhou em mais do que uma versão.

“A matéria deste Orfeu e Eurídice centra-se na perda do ser amado, na retenção do desejo e num interminável lamento. Orfeu e Eurídice poderia ser um jovem casal dos nossos dias. Orfeu e Eurídice podia ser qualquer um de nós numa união do princípio masculino ao feminino. Ao longo dos tempos a transformação e evolução da sociedade e das nossas mentalidades são uma realidade mas o que é genuinamente importante nunca muda” refere Olga Roriz em comunicado de imprensa.

Orfeu e Eurídice pode ser visto no Teatro Camões dias 27 e 28 de fevereiro, 1, 6, 7, 8, 13, 14, e 15 de março às 21h00, ou dias 2, 9 e 16 às 16h00. Há uma sessão para escolas, dia 5 de março às 15h00. Os bilhetes, à venda nos locais habituais, custam entre 5 e 25 euros.

Texto de Tânia Fernandes
Imagem de Claudia Varejão

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.