Obras do Museu do Prado já brilham em Lisboa

Reportagem de Elsa Furtado e Francisco Padrão Mota (fotos)

prado_mnaa10

Paisagem com Ciganos da autoria de David Teniers é a obra que abre a exposição Rubens, Brueghel, Lorrain – A Paisagem Nórdica do Museu do Prado, agora patente ao público na Galeria de Exposições Temporárias do Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), e que promete conquistar portugueses e não só, até 30 de março de 2014.

A mostra temporária, que teve honras de inauguração de Estado, com a presença do Primeiro Ministro Pedro Passos Coelho, da Ministra Assunção Cristas e do Secretário de Estado da Cultura – Barreto Xavier, e de vários dignatários de Espanha, é a primeira exposição ao abrigo da parceria assinada entre dois dos maiores museus ibéricos: o Prado em Madrid e o Museu de Arte Antiga em Lisboa.

Depois de uma digressão por terras de Espanha, eis que agora chegam a Lisboa, 57 obras de alguns dos mais conhecidos pintores flamengos do século XVII, como Tobias Verhaecht, Jan Brueghel o Velho, Jan Brueghel o Novo, Rubens, Jan Peeters, Claude Lorrain, Pieter Paul Brueghel, entre outros.

prado_mnaa5

As obras, que têm todas em comum a paisagem do Norte da Europa, estão apresentadas ao longo de nove salas, cada uma com uma temática específica: “A Montanha: cruzamento de caminhos, encontro de viajantes”; “A Vida no Campo”; “Paisagem de Gelo e Neve”;  “O Bosque como Cenário: a vida no bosque, o bosque bíblico e a floresta encantada, encontro de viajantes”; “Rubens e a Paisagem”, “No Jardim do Palácio /Paisagens Exóticas, Terras Longínquas”; “Paisagem de Água: marinhas, praias, portos e rios”; e a encerrar o percurso “… E na Itália Pintam a Luz”.

Cenas do quotidiano, de Mar, Natureza, Alegorias, entre outras, da autoria dos pintores flamengos, são algumas das obras que se podem agora ver nas Janelas Verdes, sendo algumas mais conhecidas entre nós, pelos seus autores, ou cores, como a Paisagem de Neve com Armadilhas para Pássaros – da autoria de Pieter Brueghel ou as obras de Rubens, que estão numa sala sozinhas.

Obras características de uma época e de uma corrente artística que marcaram a Arte e a Pintura Europeia, e que os portugueses têm acesso pela primeira vez, sem terem que sair de cá e ir até Madrid ou Amesterdão, onde se encontram outras tantas obras de valor e destaque destes grandes mestres.

Comissariada pela espanhola Tereza Pousada Cobiça, e com produção da Everything Is New, Rubens, Brueghel, Lorrain – A Paisagem Nórdica do Museu do Prado pode ser vista até 30 de março, de terça a sexta-feira, das 10h00 às 19h00, sábado das 10h00 às 21h00 e domingo das 10h00 às 19h00 e a visita tem uma duração media de uma hora.

Os bilhetes podem ser adquiridos online, ou no museu, e o preço dos bilhetes individuais varia entre os 3 euros e os 6 euros, estando disponível em três modalidades: Acesso Normal – válido para um dia da exposição com data marcada, Acesso Rápido – válido para um dia da exposição com data e hora marcada e tempo máximo de espera de 30 minutos, Acesso Livre – válido para qualquer dia da exposição.

Para quem quiser está também disponível uma versão de bilhete combinado, para o museu e exposição temporária, com visita a realizar no mesmo dia, com os preços a variar entre os 3 e os 10 euros e ainda visitas guiadas mediante marcação prévia e o pagamento de 2,50 euros por pessoa.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.