O Sardinhismo Já Anda Por Aí E Traz Com Ele 28 Novos Exemplares Ao Cardume Bordalliano

Já anda por aí o “Sardinhismo”, um movimento inspirado em Bordallo Pinheiro, e que conta com 28 novas sardinhas na sua colecção de 100 exemplares. As 28 novas sardinhas bordallianas vieram enriquecer a colecção de Sardinhas da Bordallo Pinheira, produzida em parceria com a EGEAC e que já vai na 6ª edição.

Entre os autores das sardinhas deste ano destacam-se os nomes de Ana Moura (“Apelo”), Cuca Roseta (“Guitarra da Cuca”) e Gisela João (“Gisela no Coração”), os humoristas António Raminhos e Fernando Alvim, os Chefes Henrique Sá Pessoa (“Conserva Sá Pessoa”) e Ljubomir Stanisic (“Na Pele de Stanisic”), e a designer de moda Agatha Ruiz de la Prada.

Convites feitos a pessoas de diferentes áreas e influências de forma a modernizar, diversificar e alcançar novos públicos, segundo explicou ao C&H, Nuno Barra – Diretor de Marketing and New Product Development da Vista Alegre Atlantis.

Aquando a apresentação deste novo cardume, Nuno Barra, salientou ainda o longo percurso e a difícil recuperação feita pela marca até este ano, altura em que abriu uma loja da Bordallo Pinheiro em Madrid, no Centro Comercial Xanadu, duas lojas próprias em Paris e viveu o aumento de produção e ampliação e modernização da secular fábrica das Caldas da Rainha, prometendo ainda muitas novidades nos próximos tempos.

A nova série inclui ainda duas sardinhas criadas por cartoonistas, resultantes de uma parceria com o World Press Cartoon (agora a decorrer nas Caldas da Rainha), que se pretendem muito atuais e mordazes: “Festiva”, da autoria do ilustrador cubano Angel Boligán Corbo, e “De Risco”, do realizador e cartoonista jugoslavo Nedjeljko Ubovic.

Duas criações do artista plástico João Vaz de Carvalho (uma dedicada à Madeira e outra aos Açores); e ainda uma da ilustradora Ana Sofia Gonçalves, inspirada no Verão de São Martinho.

Para assinalar a abertura da primeira loja da marca em Madrid a coleção inclui cinco exemplares inspirados na Arte e Cultura espanhola: “Agatha”, da autoria da designer de moda Agatha Ruiz de la Prada; “Histeria de Espanha”, concebida por Abraham Menéndez; Andrea Zarraluqui e Gonzalo Muiño, em “Mantón” e “Chupala”; e “Viva y Olé” de Guille Garcia-Hoz.

Do concurso promovido pela EGEAC saíram as sardinhas “Estou em Brasa”, de Ana Carvalho; “Gato Faminto”, de Daniel del Solar e Maxime Maurice; “Perfume nº1”, de Daniela Cunha e Bernardo Almeida; “Vynil”, de Fábio Queirós; “Detox”, de João Maral e Vanda Oliveira; “Mala”, de Júlio Lourenço; “Não Pescas Nada Disto”, de Margarida Coelho; “Equação do Amor”, de Pedro Reis, “Bloqueada”, de Rui Fazenda”; e “Criação”, de Teresa Dias.

Destaque ainda para a sardinha especial, de edição limitada de 173 exemplares, assinada pelo escultor Jorge Pé-Curto, e inspirada no típico humor bordalliano, intitulada “No Dia em que Ela lhe Faltar”. O artista pretende chamar à atenção “para o drama da escassez de sardinhas no Atlântico, e a possibilidade de extinção do pescado favorito dos portugueses no Verão. A sardinha aparece na sua mortalha, embrulhada na bandeira nacional, velada pelo Zé Povinho, em lágrimas”.

As novas sardinhas custam 18,90 euros cada uma; os packs exclusivos de duas sardinhas custam 34,90 euros; a sardinha do dia, em vidro soprado manualmente, tem um preço de 49,90 euros; e a sardinha de edição limitada e numerada de 249 euros, e estão à venda nas lojas Bordallo Pinheiro, na rede de lojas Vista Alegre, em revendedores autorizados, e na loja online da marca.

A par da apresentação das novas sardinhas foram também cantados os parabéns à Bordallo Pinheiro que completa este ano 135 anos, ao som do Fado, pelas vozes de Zé da Câmara Pereira e ainda de Raquel Tavares.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.