O LU.CA Já Funciona Com Programação Para Os Mais Pequenos

Chama-se LU.CA – Teatro Luís de Camões e fica na Calçada da Ajuda, número 80, quem por aqui passa e anda, mal reconhece o edifício que foi até há bem pouco tempo sede do Belém Clube e onde se ensaiava a Marcha de Belém.

Agora, de cara lavada, reabilitado segundo um projecto da autoria doss arquitetos Egas José Vieira e Graça Dias, volta à sua função inicial de teatro. Inaugurado em 1737 como Casa da Ópera do Rei D. João V, agora, o “novo” teatro abre ao público com uma programação dedicada aos mais pequenos e jovens, com especial atenção nas artes performativas, e no encontro destas com outras formas de arte como teatro, dança,  novo circo e no seu cruzamento com outras formas de arte e expressão artística.

Depois dos três dias de inauguração, com programação especial e gratuita, a restante programação gratuita retoma a 16 de junho com uma visita ao palco, subpalco, camarins, teia e escritórios. As visitas decorrem às 11h00, 15h00, 16h30 e 18h00.

Nos dias 17, 23 e 24 de junho sobe ao palco a peça Hamlet Sou Eu, em que dois atores contam a história de Shakespeare a crianças guiando-as pela narrativa e propondo-lhes uma participação ativa, possibilitando a “descoberta e representação de possíveis ‘cenários’ teatrais para a história da peça Hamlet.

Nos dias 30 de junho e 1 de julho, a proposta é para as crianças conhecerem a História do Teatro, desde o antigo Egito até aos dias de hoje, através do espetáculo Daqui Vê-se Melhor!, apresentado por um narrador, uma atriz e um ilustrador.

De 7 a 8 de julho é a vez da peça Catabrisa, em que as crianças são convidadas a conhecer “um mundo de sombras em forma de história para todos” e descobrir um espetáculo “de ideias em forma de sensação”. A peça é baseada no livro Catavento (Eterogémeas) .

Nos dias 9 e 20 de julho têm lugar as Oficinas de Teatro, para mostrar aos jovens como é que “funciona um teatro”, experimentando “como atores e atrizes preparam o corpo”; e nos dias 21 e 22 vai estar em palco o espetáculo A Montanha, contada por um artista visual e uma atriz, que em tempo real vai construindo cenários e personagens que interagem com a atriz.

Toda a programação e atividades pode ser consultada aqui.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.