O Essencial De Paulo Gonzo Ouviu-se Este Sábado No Campo Pequeno

Reportagem de Tânia Fernandes e António Silva

Paulo Gonzo
Paulo Gonzo - Santa Casa Portugal ao Vivo

Não estavam milhares no Campo Pequeno, nem as atuais regras de segurança o permitiriam. Mas para Paulo Gonzo, foi como se estivessem. Todos família e amigos, tal foi a entrega com que tocou e cantou, na noite de sábado.

Na segunda noite de Santa Casa Portugal ao Vivo, em Lisboa, as regras foram logo explicadas no início do concerto. “Temos ordens da Direção Geral de Saúde para sermos muito sucintos. Tenho hora e vinte, com encore e tudo para aqui estar” explicou Paulo Gonzo. E “tudo”, para o músico, traduz-se numa carreira que começou em 1975 como co-fundador, compositor e vocalista do grupo Go Graal Blues Band.

O músico tem, na essência, uma combinação de blues e rock, mas que chegou ao grande público pela vertente mais melódica.

Começou por cantar em inglês, e dessa fase ouviu-se, esta noite, o mega êxito “So do I”, que marcou o início da sua carreira a solo. Não faltaram, neste curto alinhamento, algumas das suas canções mais conhecidas por várias gerações, como “Jardins Proibidos”, “Dei-te Quase Tudo” ou “Dei-te de Cor”.

A 23 de outubro Paulo Gonzo editou Essencial, um álbum com os seus maiores êxitos, no qual incluiu três temas inéditos, dos quais apresentou, esta noite, no Campo Pequeno: “Quem foi” e “Está tudo bem”.

Mencionou Jorge Palma, em referência à atuação do músico na noite anterior, e aproveitou para interpretar “Só”, tema do qual Paulo Gonzo gravou uma versão.

Uma celebração especial marcou a noite e emocionou a plateia. Tratou-se de um pedido de casamento, com direito a banda sonora especial. Ela aceitou, e os noivos celebraram o momento ao som de “How do You Stop”.

Foi a explorar todos os recantos musicais de “Georgia On My Mind” que Paulo Gonzo se despediu do público em Lisboa. Uma noite em que deu tudo e celebrou mais de quatro décadas de carreira com o público. Mesmo com máscara, o público retribuiu de forma evidente e, em vários momentos, fez-se ouvir o coro de vozes a acompanhar os temas.

O encontro de músicos, técnicos e público volta a ter lugar, este domingo, no Campo Pequeno, às 18h00. Desta vez, vai soar a sonoridade do hip hop com Plutónio. Os bilhetes encontram-se à venda nos locais habituais, com preços entre os 10 e os 18 euros.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.