O Burguês Fidalgo Marca Arranque Da Temporada Do TECA

Estreia hoje no Teatro Carlos Alberto (TeCA), no Porto, a peça O Burguês Fidalgo, a partir da obra de Molière escrita em 1670, com dramaturgia e encenação de Ricardo Alves. A peça assinala o arranque da temporada 2020/21 dos espaços do Teatro Nacional São João.

Tendo como base a tradução feita em 1769 pelo Capitão Manoel de Sousa – escrita em português antigo e que obrigou o encenador a realizar uma “tradução” –, Ricardo Alves procurou transformar este clássico em algo que ele não é: atual.

“Nenhum clássico foi escrito para ser um clássico. Foram escritos para serem vistos no seu tempo. Embebidos da realidade da época”. É desta forma que o encenador expõe a sua vontade de adequar o espetáculo à realidade dos dias de hoje. Fazendo menção às questões estruturantes da comédia-balé de Molière, que se prendem com a crítica à sociedade e aos seus costumes e que por isso não se esgotam no tempo, a peça explora, através do humor que caracteriza os textos da companhia, a “nova realidade” de que tanto se fala na sequência da pandemia da Covid-19.

A  peça conta com interpretação de Ivo Bastos, Mafalda Canhola, Maria Teresa Barbosa, Patrícia Queirós, Rui Oliveira, e Tiago Araújo; e música de Jean-Baptiste de Lully.

Numa coprodução Teatro Nacional São João e Teatro da Palmilha Dentada, O Burguês Fidalgo pode ser visto à quarta-feira e ao sábado, às 19h00; à quinta e à sexta-feira, às 21h00; e ao domingo às 16h00.

A peça, para maiores de 16 anos, pode ser vista de 6 a 23 de agosto. O bilhete tem um custo de 10 euros e pode ser adquirido online e no local.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.