O Amor Vai A Jogo No Teatro Aberto

Por Tânia Fernandes

Não me faças perder tempo

O Teatro Aberto estreia esta sexta-feira, dia 20 de maio, o espetáculo Não me Faças Perder Tempo. O texto é de Luís António Coelho e foi distinguido com o Grande Prémio de Teatro Português 2020. Conta com encenação e dramaturgia de Rui Neto e interpretação de Beatriz Godinho, Daniel Viana, João Tempera, Katrin Kaasa, Leonor Seixas, Luís Gaspar, Rita Cruz e Telmo Ramalho.

Inspirado no universo de reality tv, este espetáculo parte do conceito de speed-dating para criar uma teia de encontros entre desconhecidos, que buscam o Amor. Quatro mulheres e quatro homens têm quatro minutos para conversar com cada uma das pessoas do sexo oposto. A limitação de tempo implica que cada frase seja importante e tenha o poder de despertar interesse e cumplicidade no outro.

“Aquilo que eu quis trazer aqui para cena, a partir deste texto, foi criar um universo um bocadinho mais distópico. Assente numa realidade que se calhar não é muito diferente da nossa, mas também não é a nossa. Este evento é mais recheado de jogo e de envolvência dos participantes” explica-nos Rui Neto. Na adaptação do texto, o encenador assume que se deixou envolver pelo lado de ficção que existe atualmente, de speed game. “Quis colocar estes participantes numa condicionante diferente. Estão aqui para participar nisto. Daí as opções de figurino, eles estão todos com uma espécie de farda. Estão prontos para o amor e estão prontos para jogar este jogo”. Sobre os personagens, refere que “São pessoas que vamos descobrindo ao longo da peça, que se calhar há alguma razão para serem solteiras. São personalidades peculiares” admite, entre risos.

A proposta do Teatro Aberto é, então, para assistir a um serão de speed dating, mais criativo e com o amor a jogo. “Crazy Love é o nome deste evento e uma criação minha, para trazer essa unidade da proposta, desta cenografia, deste edifício, que tem estas divisões. O meu cuidado foi criar ambientes que, de alguma forma, associamos a possíveis encontros. Temos um jardim, um quarto estilizado, mas não deixa de ser um espaço confortável, uma carruagem de metro ou de comboio, e uma feira, ao estilo da Feira Popular. Criei ambientes que não são só espaços genéricos de encontro com o outro. São espaços propícios à criação de flirt“.

Para Rui Neto foi importante deixar elementos que proponham determinadas dinâmicas físicas ao ator. “Temos por exemplo, ali, um varão, nos cavalinhos. Eu gosto deste desafio, enquanto ator e encenador” refere.

Não Me Faças Perder Tempo estará em cena até 24 de julho. Pode ser visto às quartas e quintas-feiras às 19h00, às sextas-feiras e sábados às 21h30 e aos domingos às 16h00, Os bilhetes custam entre 8,50 e 17 euros, e podem ser adquiridos no local e online.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.