Novo Circo E Dança Contemporânea No Interior

A Rede Interior apresenta 14 espetáculos de novo circo e dança até ao dia 20 de agosto, coordenados pela Companhia de Teatro ASTA, que visam “promover e valorizar o património histórico-cultural e sensibilizar a comunidade a participar ativamente na afirmação destes territórios através da Cultura”.

Numa coprodução com a Erva Daninha, companhia portuguesa, e mais 3 companhias de Espanha e uma de Itália, a companhia da Covilhã ASTA, leva a cena e ao ar livre, entre “castelos, anfiteatros ao ar livre, jardins, praças, largos e mercados” vários espetáculos de “novo circo, dança contemporânea, teatro, acrobacia, ilusionismo e equilibrismo”.

Cântico Negro será apresentado no largo da Câmara de Seia, no dia 24 de julho; no Largo da Misericórdia de Fornos de Algodres, a 31 de julho e no Castelo de Belmonte, no dia 20 de agosto.

Dolce Salto da companhia italiana Circo Carpa Diem apresenta-se com uma linguagem de clown misturada com acrobacias aéreas em mastro chinês e monociclo e, tem como pano de fundo uma tradição há muito arreigada no território – o fabrico tradicional do pão. O espetáculo apresenta-se no Parque Verde do Fundão no dia 13 agosto.

O espetáculo Los Viajes de Bowa da companhia espanhola La Gata Japonesa, combina “magia, equilibrismo, dança aérea, humor e poesia”. A peça é apresentada, no dia 30 de julho, em Fornos de Algodres.

Por Um Fio chega ao largo da Câmara Municipal de Seia a 23 de julho, às 22h00, e a 21 de agosto ruma à Praça das Descobertas em Belmonte, às 19h00.

A 14 de agosto, será a vez do Parque Verde no Fundão receber pelas 22h00 o espetáculo de equilibrismo La Madeja de Irene de Paz, com forte reminiscência na narrativa da lã e da herança têxtil tão identitária do território das Beiras e Serra da Estrela.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.