Nova Temporada No Teatro Viriato Em Viseu

O Teatro Viriato, em Viseu, iniciou em abril uma nova temporada de programação que se estende até julho. A programação, decorrerá não só na sala de espetáculos, mas também nos palcos digitais e engloba teatro, dança, música, performance, novo circo, palestras e conversas.

No âmbito do FITEI – Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica, o Teatro acolhe, ao longo do mês de maio, os espetáculos Estado Vegetal, da chilena Manuela Infante; Noite Fora – Leitura e Conversas sobre Teatro, com a coordenação de Sónia Barbosa e com a encenadora brasileira convidada, Janaína Leite, que também apresentará o espetáculo Stabat Mater; e A Minha História da Dança, uma conferência com a reconhecida coreógrafa Sónia Baptista”.

No dia 22 de maio, pelas 21h00, acolhe o espetáculo de dança Cabraqimera e no dia 29 de maio, também pelas 21h00, o espetáculo The Show Must go On, de Jérôme Bel.

Em junho, nota para a peça Perfil Perdido, de Marco Martins, nos dia 5 e 6; o espetáculo Cordyceps, no dia 9; a apresentação do albúm Hair of the Dog, do baterista Gabriel Ferrandini, no dia 12; o espetáculo vencedor da 3ª edição da Bolsa Amélia Rey Colaço, Ainda Estou Aqui, de Tiago Lima, no dia 18 e ainda o Projeto Jovens Bailarinos, com a direção coreográfica da conceituada coreógrafa Tânia Carvalho.

Destaque, em julho, para o espetáculo de Novo Circo Pour Le Meilleur et Pour Le Pire (Para o melhor e para o Pior), «Kati Pikkarainen e Victor Cathala partem da sua história pessoal para apresentar um espetáculo feito de poesia, rock and roll e humor», no dia 3. Segue-se o espetáculo-passeio pela cidade de Viseu “Os filhos de Abel”, um projeto final de 10 alunos do 3.º ano do curso de Interpretação da Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa.

Nos dias 5 e 10 de julho os Jardins Efémeros voltam a ocupar inúmeros espaços de Viseu, com espetáculos, exposições, oficinas, instalações e residências artísticas.

Nota ainda para a peça Online Distortion – Border Line(s), de Pedro Sousa Loureiro, o espetáculo A Nossa Cidade, a partir do texto Our Town, de Thornton Wilder, pelas companhias Auéééu – Teatro, Os Possessos e Teatro da Cidade.

No âmbito da 9ª edição do festival Que Jazz É Este?, o Teatro acolhe a Orquestra de Jazz de Espinho e o baterista Mário Costa, no dia 25 de julho, pelas 17h00 e de 26 a 31 de julho, realiza-se o “Summer Lab”, um programa intensivo de formação em dança, com os bailarinos e coreógrafos Cyril Baldy, Barbara Griggi, Hugo Marmelada e Andrej Petrovic.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.