NOS Alive Anunciou RY E Xavier Rudd

O australiano Ry Cuming, conhecido como RY X é a mais recente confirmação do NOS Alive’19. O artista estreia-se em Portugal no dia 12 de julho, no Palco Sagres do festival. Também confirmada está a presença de Xavier Rudd, no dia 11 de julho.

?RY X destaca entre as suas influências musicais os nomes de Pearl Jam e Jeff Buckley. 2010 foi o ano da sua estreia, com o álbum homónimo Ry Cuming. Em 2013 lança o EP Berlin. E em 2016 o seu percurso musical mudou de rumo, passando a assumir a alcunha RY X com a edição de Dawn, disco que lhe valeu vários elogios da crítica. Para este ano está prevista a edição do segundo longa duração, com data marcada para dia 15 de fevereiro.

O músico australiano vai fazer a sua grande estreia em Portugal dia 12 de julho no NOS Alive, no Palco Sagres, no mesmo dia dos Tash Sultana, H.E.R., Cut Copy e Pip Blom.

Xavier Rudd foi o outro nome confirmado recentemente, e atua no NOS Alive a 11 de julho, no Palco Sagres. O cantor, compositor e multi-instrumentista australiano atua no mesmo dia que Bob Moses e Emicida, no Clubbing.

Xavier Rudd regressa com o mais recente álbum Storm Boy, que contou com a produção de Chris Bond (Ben Howard, Tom Speight) e mistura de Tim Palmer (Pearl Jam, David Bowie, U2). O músico integra na música que faz o seu conceito de vida, regido por orientações ambientalistas, alimentação vegan, surf e família. Rudd iniciou a sua carreira em 2002 com o álbum de estreia To Let, antes de lançar sete LP’s nestes treze anos: Solace (2004), Food In The Belly (2005), White Moth (2007), Dark Shades Of Blue (2008), Koonyum Sun (2010), Spirit Bird (2012) e o primeiro álbum em parceria com as Nações Unidas Nanna (2015).

Bob Moses, nome da cena musical underground, atua dia 13. A dupla de Vancouver, Tom Howie e Jimmy Vallance, vai levar ao Palco NOS Clubbing o segundo trabalho de estúdio Battle Lines.

Também confirmado para o palco NOS Clubbing, mas no dia 11 de julho está o artista brasileiro Emicida. Da zona norte de São Paulo, Emicida começou a destacar-se em 2006 tornando-se um fenómeno na internet. Em 2009, o lançamento da mixtape Pra Quem Já Mordeu um Cachorro por Comida Até que Eu cheguei Longe marca a estreia da empresa que fundou com o irmão, Laboratório Fantasma, como um selo musical. O disco vendido nas ruas pelo próprio rapper, torna-se notícia no Brasil e Emicida inicia assim uma trajetória que o leva aos festivais internacionais.

Em 2013, após duas mixtapes e dois EPs, Emicida lança o primeiro álbum, O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui. Em 2015 apresenta o segundo álbum Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa, inspirado numa viagem que realiza a Angola e Cabo Verde; com participações de nomes como Caetano Veloso e Vanessa da Mata. Nesse ano o trabalho rende ao músico uma indicação ao Grammy Latino, o mesmo acontece em 2017, graças à música “A Chapa É Quente”, do projeto Língua Franca, disco em parceria com Rael e com os rappers portugueses Capicua e Valete, que celebra a língua comum entre os dois países.

O festival NOS alive tem lugar entre os dias 11 e 13 de julho no Passeio Marítimo de Algés. Os bilhetes encontram-se à venda nos locais habituais e custam 60,98 euros (bilhete diário) e 139,77 (passe 3 dias).

Artistas confirmados: Bob Moses (Club Set), Bon Iver, Cut Copy, Curadoria Bridgetown (Carla Prata, Dillaz, DJ Dadda, Nubai Soundsystem, Plutonio, Saint Jhn, Trace Nova e Lé Vie), Emicida, H.E.R, IDLES, Izal, Jorja Smith, Ornatos Violeta, Pip Blom, Robyn, RY X, Sharon Van Etten, Tash Sultana, The Chemical Brothers, The Cure, The Smashing Pumpkins, Vetusta Morla, Thom Yorke, Vampire Weekend, Vetusta Morla, Weezer e Xavier Rudd.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.