Noites d’Encanto animam Cacela Velha de 18 a 21 Julho

noites_cavela_velha

Como já vem sendo habitual no verão, o Algarve relembra a sua herança árabe com inúmeros eventos e iniciativas, Vila real de Santo António não é excepção, e de 17 a 20 de julho a Vila Histórica de Cacela Velha vive “Noites d’ Encanto”.

O programa dos festejos inclui a instalação de um souk (mercado típico árabe), salões de chá, exposições, documentários e concertos, tudo inspirado na Cultura do al-Andalus e com entrada gratuita, na sua maioria.

No souk vai ser possível encontrar cerca de 60 artesãos de diferentes países (alguns deles a trabalhar ao vivo), nomeadamente Portugal, Marrocos, Tunísia, Argélia, Egito, Espanha e Itália, em cujas tendas vai ser possível encontrar artigos como tapetes, cerâmicas, velas, chás e especiarias, entre outros.

Nas ruas a animação promete, com muita música e dança sufi, danças orientais e tribais com ritual de fogo, passeios de burro e ainda workshops de danças do ventre e de percussões árabes.

A gastronomia também vai marcar presença, com barraquinhas de comida típica, onde vai ser possível provar couscous, espetadas e kebab. Para os mais gulosos vai haver também um salão de chá com doces da Síria e Marrocos.

O programa inclui ainda “conversas” a partir das 19h30, sobre temas como “O quotidiano na Cacela Islâmica”, “Os gestos comuns do quotidiano entre Portugal e Marrocos”, os “Instrumentos Musicais do al-Andalus” ou “A arte da caligrafia árabe”.

Para a noite estão reservados os espetáculos, no antigo cemitério, com início marcado para as 21h30, em que se destacam nomes como Yacobian; os guitarristas José Alegre e Zé Francisco; o concerto “Melodias do al-Andalus”, com Emilio Villalba e o espetáculo “Sonidos de Sefarad”, com Milo ke Mandarine. Estes são os únicos eventos com entrada paga, e os preços variam entre os 2 e os 5 euros.

As Noites d’Encanto são uma organização conjunta da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António / Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela (CIIPC), da Ibérica – Eventos e Espetáculos e da Associação de Defesa do Património de Cacela (Adrip).

Texto de Elsa Furtado

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.