Naomi Alderman Galardoada Com Baileys Women’s Prize De Ficção

O Baileys Women’s Prize, criado no Reino Unido em 1992, tem como objetivo distinguir escritoras em início de carreira ou com menos visibilidade no panorama literário, cujas obras se destaquem pela sua qualidade e mereçam ser divulgadas e conhecidas.

Junta-se à lista de vencedoras do Baileys Women’s Prize Zadie Smith, Chimamanda Ngozi Adichie e Ali Smith, a autora londrina Naomi Alderman, com o romance The Power (a publicar pelas Saída de Emergência em 2018).

O primeiro romance da autora, Desobediência, publicado em dez línguas e galardoado com o Orange Award for New Writers, acaba de ser publicado em Portugal com chancela Saída de Emergência.

Para Ronit, uma jovem solteira a viver em Nova Iorque, o Judaísmo Ortodoxo no qual foi educada é uma religião sufocante de que fugiu há muito tempo. Quando descobre que o pai, um estimado rabi da comunidade judaica de Londres, faleceu, decide regressar a casa pela primeira vez em anos.
O seu regresso confronta-a com memórias de infância. As amizades e os amores que formou na adolescência voltam para a assombrar e lembram-na, de forma dolorosa, que não só é uma estranha na sua própria casa, mas também uma ameaça à tradição.
Dividida entre os seus desejos pessoais e a obediência a Deus, que escolha resta a Ronit? Uma vida de conformismo… ou desobedecer a tudo o que lhe foi ensinado desde a infância?”

Desobediência foi aliás já adaptado para cinema, com estreia prevista para o final de 2017, numa história protagonizada por Rachel Weis e Rachel McAdams.

Enquanto não chega a estreia cinematográfica e o novo romance The Power, o livro Desobediência está já nos escaparates das livrarias, tem 256 páginas e um preço de 16,60 euros.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.