Na Farmácia Do Evaristo De Fernando Pessoa Em Edição Individual

O conto Na Farmácia do Evaristo, de Fernando Pessoa, chega aos escaparates das livrarias nacionais este mês, pela primeira vez em edição individual, com nota introdutória do editor Manuel S. Fonseca, com chancela Guerra e Paz.

Pouco conhecido do grande público, o conto «aborda a tentativa de golpe de Estado de 18 de Abril de 1925», expondo a resposta filosófica e política de Fernando Pessoa face aos acontecimentos a que assistiu.

Na Farmácia do Evaristo, o leitor encontrará cidadãos mais ou menos comuns, que, em diálogo, reagem, comentam e discutem a tentativa de golpe de Estado de 18 de Abril de 1925. Quem lá entrar com certezas sairá dela com dúvidas e perplexidades. Afinal, este foi o golpe que antecedeu o 28 de Maio de 1926, que viria a instaurar a Ditadura Nacional que levou Salazar ao poder.

 Para além de Evaristo, entram na conversa Mendes, um republicano democrático, o Justino dos coiros, o Canha das barbas, o coronel Bastos e José Gomes, mais conhecido por Gomes Pipa. Os seis homens encontram-se no estabelecimento e esgrimem argumentos sobre a legitimidade de os militares fazerem ou não golpes de Estado e dissecam o sistema eleitoral vigente, a organização dos partidos e a condução destes por directórios minoritários.

Imperdível, este texto perturbador e incomodativo está bem vivo. E quem o lê percebe porquê: é que às vezes dói.

O livro Na Farmácia do Evaristo, de 72 páginas, está à venda por 12 euros.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.