Museu Bordalo Pinheiro Apresenta a Exposição Vivinha a Saltar Inspirada na Obra de Bordalo

Cinzeiro Ó Viva da Costa, Rafael Bordalo Pinheiro, 1896, Col MBPO Museu Rafael Bordalo Pinheiro, no Campo Grande em Lisboa, apresenta até dia 21 de junho a exposição Vivinha a Saltar!, tendo por base duas temáticas: “As Varinas de Bordalo” e “As Novas Sardinhas de Bordalo”.

São assim apresentados dois símbolos da cidade: a varina, vendedora de peixe que chegou a Lisboa na segunda metade do século XIX e figura popular marcante da obra de Rafael Bordalo Pinheiro; e a sardinha, que se tem afirmado como ícone de Lisboa e das suas Festas.

Com esta mostra procura-se dar a conhecer ao público como é que Bordalo Pinheiro construiu a imagem da varina bem como a sua importância em toda a sua obra, através de provas originais de fotografia e de peças bordalianas de pintura, desenho, gravura, faiança decorativa e serviços de uso comum nas Caldas da Rainha.

A outra parte da exposição apresenta desde a sardinha original de Bordalo até aos 22 modelos em cerâmica, assinados por artistas contemporâneos e apresentados a concurso entre os anos 2010 e 2013, numa colaboração do Museu Bordalo Pinheiro com a EGEAC e a fábrica de Faianças Artísticas Bordallo Pinheiro.

[satellite auto=on caption=off thumbs=on]

 

A mostra inaugurada sábado, dia 31 de janeiro, vai estar patente até 21 de junho de 2015, podendo ser visitada de terça-feira a domingo, das 10h00 às 18h00. Encerra a segunda-feira e feriados e tem entrada gratuita.

Reportagem de Teresa Leal

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.