Museu Coleção Berardo Apresenta Duas Novas Exposições: Charlotte Salomon: Vida? Ou Teatro? E Constelações: Uma Coreografia De Gestos Mínimos

O Museu Coleção Berardo, em Lisboa, apresenta a partir de amanhã duas novas exposições: Charlotte Salomon: Vida? Ou Teatro? e Constelações: Uma Coreografia de Gestos Mínimos.

Charlotte Salomon: Vida? Ou Teatro? é uma exposição da artista alemã Charlotte Salomon (1917-1943), apresentada pela primeira vez em Portugal após ter sido apresentada em Paris, Milão, Amesterdão, São Francisco, Paris, Londres, Boston e Kassel. A exposição, com curadoria do artista e curador francês Éric Corne, estará patente até dia 11 de agosto de 2019.

A artista judia estava grávida de cinco meses quando foi assassinada em Auschwitz, a 12 de outubro de 1943. No final da guerra, a sua obra é redescoberta e, a conselho do pai de Anne Frank, entregue ao Museu de História Judaica de Amesterdão, em 1971.

Entre 1940 e 1942, Salomon pintou mais de 1300 guaches, dos quais 769 viriam a ser selecionados para a exposição Vida? Ou Teatro?. A sua obra exprime experiências, sonhos, fantasias, esperanças e traumas. É uma obra de arte total, sonora, visual e literária ao mesmo tempo, tão atual quanto atemporal.

Constelações: Uma Coreografia de Gestos Mínimos é outra exposição, com curadoria de Ana Rito e Hugo Barata, que vai estar patente até ao dia 30 de setembro de 2019.

O objetivo desta exposição é assumir a Coleção Berardo como um território horizontal de investigação no qual surgem «cortes» verticais, incisões na sua estabilização permanente. Neste âmbito, vários artistas nacionais e internacionais serão postos em confronto com obras seminais da coleção.

Assim, adotando uma postura anacrónica que mergulha nos diferentes núcleos da exposição, abre-se caminho para um desenho do fluxo entre a história e a sua própria investigação, que visa inquirir conexões intrínsecas entre as vanguardas do século XX e a criação atual. Este conjunto de intervenções, seguindo uma linha narrativa desprendida (e conceptual), reger-se-á pelo conceito filosófico de constelação.

Ambas as exposições podem ser visitadas todos os dias da semana, das 10h00 às 19h00. Os bilhetes estão à venda no local e custam 5 euros, excepto ao sábado que a entrada é gratuita.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.