MUDE Dedica Exposição Aos Néons De Lisboa

Cidade Gráfica – Letreiros e Reclames de Lisboa no século XX é o nome da mostra que o MUDE apresenta a partir de dia 25, no Convento da Trindade, Rua Nova da Trindade, em Lisboa.

A exposição apresenta cerca de 70 peças e tem como objetivo “mostrar um património que está a desaparecer da cidade, apresentando assim letras e letreiros já desativados, sensibilizar para o abandono e desaparecimento deste meio de publicidade, associado também à Cultura Urbana e ao urbanismo.

Cidade Gráfica – Letreiros e Reclames de Lisboa no século XX está estruturada de acordo com os materiais utilizados e começa com tabuletas de vidro, metais e portas guarda vento; e seguem-se os letreiros de néon, divididos e agrupados por estilos de letras (sala de letras manuscrita e itálicos, sala de figuras e conjuntos de letreiros do mesmo estabelecimento, sala de letras sem serifas e estilizadas, sala de letreiros de grandes dimensões).

PrintFoi também feito um levantamento, nos Arquivos da Câmara Municipal de Lisboa e na Fundação Calouste Gulbenkian (estúdios dos irmãos Mário e Horácio Novais) de desenhos técnicos e fotografias de letreiros já desaparecidos, desde os mais icónicos néones dos telhados dos Restauradores e Rossio, até aos anteriores à era néon, que contextualizam estas peças numa evolução gráfica das fachadas de Lisboa.

A mostra tem curadoria de Rita Múrias e foi elaborada em colaboração com o Projeto Letreiro Galeria, no âmbito do MUDE Fora de Portas, vai estar patente ao público de 26 de novembro a 18 de março de 2017, e pode ser visitada de terça feira a domingo, das 10h00 às 18h00 e a entrada é gratuita.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.