MOTELX No MNAA Para Uma Visita Inédita

O Museu Nacional de Arte Antiga associa-se ao MOTELX e abre portas para receber o warm up da 13ª edição do Festival de Cinema de Terror de Lisboa, que decorre no Cinema São Jorge entre 10 e 15 de setembro.

O grito de partida é dado pela meia-noite, de dia 5 de stembro, seguido de uma descida aos infernos da colecção do Museu Nacional de Arte Antiga, para uma visita noturna inédita às “obras mais desconcertantes do MNAA”.

31 desconhecidos encontram-se à meia-noite na penumbra de um vasto museu para explorar arte macabra.

Podia ser o princípio de um filme de terror mas é mesmo o início da 13ª edição do MOTELX, que em parceria com o Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) oferece a 31 participantes uma experiência única na noite de 5 para 6 de setembro.

Que demónios assombram as Tentações de Santo Antão de Bosch ou o Inferno que um mestre português desconhecido pintou no século XVI? Que forças regem Salomé com a Cabeça de São João Batista de Cranach? “Pesadelo no Museu” irá percorrer algumas das obras mais impactantes da coleção do MNAA à luz da sua relação com o imaginário do terror e do fantástico.

Os interessados deverão inscrever-se através do email inscricoes@motelx.org. A entrada é gratuita mas restrita a maiores de 18 e só para os primeiros 31 a responder (uma inscrição por email).

E se a noite é dos adultos, a parceria MOTELX/MNAA garante também um dia em cheio para os miúdos com “Criaturas à espreita”, uma visita-jogo ao Museu para 13 crianças com idades entre os 6 e os 12 anos (15 de setembro, 11h30). Parte da programação Lobo Mau, esta é uma das actividades que integram a grande festa para os mais pequenos que o MOTELX está a preparar para a última manhã do Festival. A diversão estende-se ao Cinema São Jorge com o atelier de figuras de luz “Maria Brinca à Sombra” e um peddy paper (sessões às 10h30 e 12h00 no dia 15 de setembro). As marcações devem ser feitas também através do email inscricoes@motelx.org.

Também já foram reveladas as curtas em competição para o Prémio MOTELX – Melhor Curta de Terror Portuguesa 2019. São 24 propostas de países como Tailândia, Itália, Espanha, EUA, França, Reino Unido, Canadá ou Nova Zelândia.

Entre as curtas mais antecipadas estão The Haunted Swordsman, épico de animação com fantoches samurai do veterano dos efeitos especiais Kevin McTurk e Aquarium, thriller de Lorenzo Puntoni sobre um massacre numa piscina pública que já foi visto em mais de 40 festivais. A causar sensação no circuito internacional tem estado também T.J. Yoshizaki com Hot Dog, história experimental sobre uma mulher-polícia de Los Angeles que tem um confronto fatal com um vendedor de cachorros-quentes.

A secção apresenta ainda fora de competição três curtas de realizadores portugueses: Dessert (Martim David Gomes), Nojo (Pedro Mira) e Look No Further (André Marques).

Também confirmada está a presença do realizador de Hereditário e Midsommar, Ari Aster, e sessões especiais para comemorar os 40 anos de Alien e a primeira Sexta-feira 13 em 13 anos de MOTELX. O warm-up do Festival decorre entre os dias 5 e 7 de setembro.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.