MOTELX 2016 Arranca Hoje Com Warm Up

Está a chegar mais uma edição do MOTELX – Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa, que regressa à Capital para a comemoração da 10ª edição, de 6 a 11 de setembro. Antecede o festival, um warm-up, de 1 a 3 de setembro, que inclui noites de cinema de terror ao ar livre com concerto e festa após o filme e ainda um passeio com o Lisbon Walker à volta do universo do D. Sebastião.

Nesta edição assinalam-se 10 anos dedicados ao cinema de terror, tendo como palcos principais o Cinema São Jorge, a Cinemateca Júnior e o Teatro Tivoli BBVA, onde serão exibidas mais de 70 sessões de cinema de terror.

warm-up arranca hoje com o emblemático Carrie, de Brian de Palma (de 1975), com uma sessão ao ar livre no Beco do Lounge no Beco da Moeda (no Cais do Sodré), e até dia 3 há concertos, passeios temáticos e festas, animação de rua, vestidos a rigor, na sessão do The Rocky Horror Picture Show, de Jim Sharman, no Largo de São Carlos.

Quanto ao festival, destaque para a competição de longas-metragens europeias, as sessões especiais dedicadas ao polaco Walerian Borowczyk, onde o sexo e o erotismo se juntam ao terror, e a presença do convidado especial, o italiano Ruggero Deodato, realizador do clássico Holocausto Canibal e outros filmes de culto, como Live like a Cop, Die Like Man ou Cut and Run.

A abertura vai estar a cargo do filme Don’t Breathe (Nem Respires), de Fede Alvarez com produção de Sam Raimi, que retrata um assalto à casa de um milionário… cego. 

Na programação destacam-se ainda filmes como o indiano Psycho Raman e o vampiresco The Transfiguration, bem como Creepy do Japão, Shelley da Dinamarca e ainda Sadako vs Kayako.

Destaque para os Workshop e Ateliers para os mais jovens com um convite para dar vida a monstrinhos e descobrir filmes (pouco) assustadores e ainda atividades como workshops, masterclasses e conferências destinadas a profissionais e amadores como “Escultura e Desenvolvimento de personagens”, “Cria o teu próprio Monstro” ou “10 anos de spots Moltelx”.

Referência para o livro dos 10 anos de MOTELX com entrevistas do jornalista João Antunes aos Mestres do Terror e outros convidados trazidos a Lisboa pelo MOTELX ao longo das várias.

O júri deste ano é composto pelo escritor José Luís Peixoto, Filomena Cautela e a programadora e escritora canadiana Shelagh Rowan-Legg .

O PRÉMIO MOTELX para a Melhor Curta de Terror Portuguesa 2016, no valor de 5000€, cuja participação atingiu cerca de 70 inscrições, resulta na exibição de 10 curtas, escolhidas pela equipa de programação que serão avaliadas por um júri internacional, sendo o vencedor anunciado na sessão de encerramento do evento.

Os vencedores da Melhor Curta Portuguesa e da Melhor Longa Europeia serão distinguidos com o Prémio Mélies d’Argent, ficando nomeados para a competição internacional Méliès d’Or, promovida anualmente pela Federação Europeia de Festivais de Cinema Fantástico.

O Yorn microCURTAS, é uma das novidades desta edição, sendo uma competição dedicada pequenas doses de terror, com a duração máxima de dois minutos, filmadas integralmente com telemóvel, smartphone ou tablet.

Os bilhetes estão à venda nos locais habituais, sendo mais de 70 sessões do melhor cinema de terror que se tem feito, nacional e internacionalmente.

A festa de encerramento do MotelX acontece no Lounge.

Façam o favor de se apavorarem…

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.