Michael Bublé Espalha “Amor” Entre Gargalhadas E Muita Esperança

Reportagem de Sílvia Guimarães (Texto) e Miguel Moura (Fotos)

Michael Bublé foi o senhor do palco na primeira de duas noites no Altice Arena. Interpertou diversas músicas conhecidas dos clássicos do jazz, embora sem descurar os seus originais. Dono de um sentido de humor incrível, arrancou gargalhadas fáceis da plateia durante todo o espetáculo.

Michael Buble cantou e encantou todos os presentes no Altice Arena naquela que foi a primeira de duas noites memoráveis para quem é apreciador das músicas icónicas dos principios do jazz.

E diga-se que não terá sido fácil, logo a uma segunda-feira, tendo no dia seguinte que levantar cedo para o início de mais um dia de labuta… Mas este, com toda a certeza, de sorriso fácil dada a noite única vivida há poucas horas atrás.

Sempre muito bem disposto e com um sentido de humor muito próprio, que arrancou constantes gargalhadas à plateia, o artista canadiano, originário de Vancouver, agradeceu o fato de os presentes “terem gasto o seu dinheiro em bilhetes caros” só para ali estarem como “familiares ou amigos”, como fez questão de se referir, dado que para si “fã vem de fanático” e de forma alguma demonstrou querer referir-se nesses termos a quem o idolatra.

E se Michael Bublé esteve sempre bem disposto e afável para com o público, tirando até selfies com telemóveis alheios, a verdade é que o artista demonstrou por diversas vezes, durante o espetáculo, estar agradecido por ali estar e ter voltado ao palco, após breves anos sabáticos devido à doença do filho mais velho. 

Para quem não sabe há precisamente três anos, em 2016, Noah, na altura com três anos de idade, foi diagnosticado com cancro, tendo feito o pai abandonar de imediato uma digressão a meio e dedicado o seu tempo em exclusivo ao filho. Agora, como disse “tudo está a correr bem”, o cantor decidiu encher-se de esperança e voltar ao palco para assim agradecer, o “muito amor e orações” que diz ter recebido do público.

An Evening With Michael Bublé é o nome da tour que ontem nos encheu os corações de “amor”, tal como o artista referiu que assim gostaria que acontecesse. E embora tenha interpretado muitas músicas icónicas do jazz, como “Feeling Good”, tema imortalizado Nina Simone, “You Can Never Tell”, de Chuck Berry, ou ”Always on My Mind”, de Johnny Cristopher, Mark James e Wayne Carson, sem dúvida tema imortalizado por Elvis Presley, a verdade é que o concerto contou com diversas músicas do seu último albúm, Love, de 2018.

Acompanhado por uma orquestra e por uma área de sopros, diversas foram as vezes em que este também interagiram nas músicas, não só a tocar como também a cantar e até dançar, tornando o espetáculo ainda mais agradável para que estava a assistir atento. 

E porque o artista é de muitos talentos, revelando ser um excelente entertainer, Michael Bublé conseguiu encher o palco por si só, como se estivesse acompanhado por um animado grupo de dançarinos. E entre as suas melódicas cantorias… brincou, riu, deu apertos de mão e fez com que todos os presentes ficassem bem dispostos. Sem dúvida, uma noite incrível com Michael Bublé!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.