Maria Matos propõe teatro, dança e ópera para os próximos meses

mc_bainMcBain, peça criada pelo holandês Gerardjan Rjinders para Gonçalo Waddington e Carla Maciel é a proposta do Maria Matos Teatro Municipal, entre 16 e 20 de outubro. O casal de atores irá encarnar outros dois pares históricos: o casal Macbeth de Shakespeare e Kurt Cobain e Courtney Love, este último a partir de uma biografia de Charles R. Cross.

Também este mês, mas a 26, o Teatro Maria Matos assinala os seus 44 anos de existência numa celebração conjunta com a Mala Voadora e o Mundo Perfeito, companhias que comemoram dez anos de vida. A festa terá a duração de dez horas e inclui diversos espetáculos, micro-concertos, excertos de peças, leituras, não faltando sequer bebida e comida a acompanhar.

Já a 7 de novembro, a companhia Mundo Perfeito leva à cena Se Uma Janela Se Abrisse, peça escrita e dirigida por Tiago Rodrigues. Numa tela é projetado um noticiário real, mas em palco quatro atores e um músico dobram o texto das imagens, inventando uma nova realidade. Uma semana depois, a Mala Voadora apresenta Os Justos, de Albert Camus, peça que confronta as perspetivas da morte sacrificial motivada pelo ideal de transformação do mundo.

Built to Last, de Meg Stuart, é o espetáculo de dança a ter em conta já nos últimos dois dias de janeiro. Cinco bailarinos apresentam em palco um vislumbre da condição humana através de algumas das mais importantes composições musicais clássicas e contemporâneas.

A ópera, essa chega em Fevereiro, nos dias 21 e 22, com The House Taken Over, de Vasco Mendonça e Katie Mitchell, a partir do conto Casa Tomada, de Julio Cortázar.

E o preço dos bilhetes já não é uma muito boa desculpa para não ir ao teatro. A pensar na crise que afeta grande parte dos portugueses, os teatros Maria Matos e São Luiz têm disponível nas respetivas bilheteiras o Maria & Luiz, cartão destinado a espetadores entre os 30 aos 65 anos que, em troca de dez euros anuais, permite assistir aos espetáculos de ambas as salas com desconto de 50 por cento.

Texto de Alexandra Gil

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.