Mais um êxito na 18ª Gala de Verão Sheraton Algarve & Pine Cliffs Resort com Leona Lewis

Reportagem de Paulo Sopa e Ana Horta

leona_lewis_pinecliff2014 (33)Leona Lewis voltou a conquistar os portugueses, e não só, na passada sexta-feira, na 18ª Gala de Verão do Sheraton Algarve & Pine Cliffs Resort, um evento que faz já parte do roteiro obrigatório das melhores festas de verão no Algarve.

Depois de um cocktail de boas vindas onde foi possível desfrutar de um final de dia no relvado da academia de golfe do resort e estar perto de nomes como Luís Figo, Paulo Pires, Assunção Cristas, entre outros, foi altura de desfrutar de um jantar digno do evento, com o Chefe executivo Osvalde Silva a comprovar, mais uma vez, porque foi escolhido para estar à frente das cozinhas do prestigiado resort de luxo: começando na variedade do buffet – mais de 50 pratos -, passando pela apresentação dos pratos, e, claro, terminando no sabor, tudo contribuiu para uma experiência gastronómica sofisticada de nível superior. Quase no final do jantar, o público foi ainda surpreendido por uma atuação das Sisters G, que cantaram deambulando por entre as mesas.

Cerca das 22h30, após umas breves palavras de agradecimento aos presentes por parte do diretor geral do Sheraton Algarve Hotel, James Munro, chegou o momento mais esperado da noite, com a subida ao palco de Leona Lewis.

leona_lewis_pinecliff2014 (78)

A cantora britânica, simpática mas tímida, iniciou o espetáculo com “Come Alive”, e seguiu depois com mais alguns temas que permitiram confirmar o seu estilo e qualidades vocais únicas, atirando para segundo plano a necessidade que outras estrelas pop têm de montar um espetáculo com muitos artifícios.

Não, Leona Lewis não precisa de muitas luzes, dançarinos ou muitas mudas de roupa. Mune-se quase exclusivamente da sua voz, sempre apoiada por músicos discretos mas competentes e duas “backvocals” também com muita qualidade. Dos seus tons graves e suaves até aos agudos mais puros, Leona demonstrou sempre uma facilidade e naturalidade imensa em palco.

Tal como o puro gospel e soul, Leona utilizou com muita classe glissandos e melismas, o que, dada a frequência de utilização, se não fossem tão bons, seriam entediantes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Cantou “Could you be loved” de Bob Marley, “Happy” de Pharrell Williams, e uma versão estupenda de “Titanium” de David Guetta, que deixou o público delirante e à espera de um EP da mesma. Para recordar fica ainda “A moment like this”, com a nota aguda quase no final capaz de arrepiar os mais insensíveis.

O concerto terminou pouco depois da meia-noite, em uníssono com o espetáculo de fogo-de-artifício e a noite seguiu para o After-Party, no “Yakuza by Olivier”, com o DJ Kris Nicci.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.