Madurodam

Há uma forma de conhecer a Holanda numa manhã, ou numa tarde: visitar o Madurodam. O parque, localizado em Haia é uma espécie de “o essencial” do país, numa escala 25 vezes menor à realidade.

Admiramos os detalhes dos principais edifícios, passeamos o olhar pelas mais importantes cidades ou podemos compreender de forma muito prática, como funcionam algumas das mais importantes estruturas do país, como os diques e sistema de retenção de água, o mercado de flores, tripular um comboio, ver como levantam e aterram os aviões ou tentar apagar o fogo num cargueiro. Especialmente pensado para envolver os mais novos, o parque acaba também por entusiasmar pais e avós, que muitas vezes não resistem ao apelo que “brincar” com assuntos tão sérios.

Há miniaturas mas também objetos gigantes, como as túlipas ou as socas que se tornam irresistíveis ao registo fotográfico. Quem nunca experimentou a andar com umas tradicionais socas de madeira tem aqui oportunidade de fazer um pequeno circuito.

O parque divide-se em áreas principais: City Centre, que reproduz fielmente, em miniatura, o centro das principais cidades, bem como os campos envolventes; Water World, que traduz a forma como a Holanda lida com a água. Há também uma vertente histórica em The Cort of the Netherlands que permite recuar a 1572, à Primeira Assembleia, ficar a conhecer as fundações políticas do país. O Mercado do Queijo é outra das vertentes, em que os visitantes podem perceber quanto pesa um queijo real.

O recinto dispõe ainda de espaços cobertos, onde os mais novos podem jogar a uma espécie de labirinto, ou o mais clássico e popular futebol. De recordação, há quem prefira passar pela “fábrica” de socas e encomendar o seu par em miniatura que é “fabricado” e entregue na hora. Ou subir ao universo mais moderno do Fantasitron, passar pelo scan de 360º e tirar as medidas, para mais tarde receber uma cópia 3D de si próprio.

Passado, presente e futuro de uma nação encontram-se aqui representados, numa linguagem bastante acessível aos mais novos. As explicações são complementadas de imagens de vídeo ou questionários interativos, que lhes aguçam o interesse por matérias que nem sempre os cativam. Um passeio que se faz bem em meio dia e ajuda a perceber a história e o funcionamento deste país.

De setembro ao final de outubro o Madurodam abre diariamente entre as 9h00 e as 19h00. O bilhete diário custa 16,50 euros (14,50 se adquirido on-line). Há um bilhete de família que só pode ser adquirido on-line e custa 49,50 euros e permite o acesso por 1 dia a 4 pessoas.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.