Luís Corte Real Estreia-se Com O Livro O Deus Das Moscas Tem Fome

Chega às livrarias nacionais a obra O Deus das Moscas Tem Fome, de Luís Corte Real, editor da Saída de Emergência: «uma mistura de horror, mistério e romance histórico, uma espécie de X-Files na Lisboa de Eça de Queiroz».

 

Benjamim Tormenta. Figura elegante e misteriosa, tanto é avistada nos salões luxuosos da capital como nas ruelas decadentes de Alfama, em palacetes de Sintra ou casas de ópio de Macau. Cruzando-se com figuras como o rei D. Luís, Fontes Pereira de Melo ou Eça de Queiroz, ele usa as suas habilidades na Lisboa secreta: a dos deuses negros convocados por burgueses ociosos, das aberrações vindas do outro lado do Cosmos, dos livros amaldiçoados e da mais perigosa sociedade secreta do império português: a Irmandade da Serpente Verde. O que poucos sabem é que também Tormenta esconde um segredo tenebroso. Preso no seu corpo pela magia de muitas tatuagens está um demónio milenar que se quer soltar e espalhar a destruição, primeiro em Lisboa e depois no mundo.

O livro, nas livrarias a partir de 22 de abril, já se encontra em pré-venda, por 15,93 euros. Com 432 páginas, o livro estará à venda por 17,70 euros.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.