Lisbon & Sintra Film Festival Decorre Até 26 De Novembro

Está a decorrer até dia 26 de novembro o Lisbon & Sintra Film Festival ’17, que este ano se mudou para Lisboa e Sintra, deixando assim o Estoril.

Tido como um dos principais festivais de cinema do país, a edição deste ano – a 11ª, que arrancou no passado dia 17, com o mais recente filme de Woody Allen Roda Gigante, com Kate Winslet e Justin Timberlake e que tem estreia nacional marcada para 11 de novembro; e conta com as presenças de Isabelle Huppert, alvo de uma retrospetiva dos filmes que protagonizou, a exibir no Centro Cultural Olga Cadaval, e com uma exposição de fotografia, Isabelle Huppert: Woman of Many Faces, que vai estar patente no MU.SA – Museu das Artes de Sintra.

Na programação do festival, o cinema português vai marcar presença com os nomes de João Mário Grilo e José Vieira. A retrospetiva de João Mario Grilo conta com uma curta-metragem inédita, Não Esquecerás, a partir do conto epónimo de Dulce Maria Cardoso. De José Vieira, uma seleção de filmes elaborada pelo realizador.

Serão ainda apresentados no festival os filmes O Espírito Da Fest (Le Sens de la Fête) com Olivier Nakache e Eric Toledano; Ele Vem à Noite (It Comes at Night); Jogo da Alta Roda (Molly’s Game) de Aaron Sorkin, Um Desastre de Artista (Disaster Artist), de James Franco; How to Talk to Girls at Parties, de John Cameron Mitchell  e a A Prayer before Dawn, Jean-Stéphane Sauvaire.

Nos dias 17 e 18 de novembro, o LEFFEST apresentou no Centro Cultural Olga Cadaval a peça Ensaio para uma Cartografia, de Mónica Calle, estreado no Teatro Nacional D. Maria II, e que surge dos ensaios de orquestra de grandes maestros e dos movimentos do ballet clássico, agora numa versão atualizada.

Integra também a programação o Simpósio Internacional, com curadoria de Marie-Laure Bernadac e Bernard Marcadé, que vai abordar o tema “Pode A Arte Ser Ainda Subversiva?” é o repto que irá convocar artistas, realizadores, filósofos, músicos e atores internacionais ao Centro Cultural Olga Cadaval, nos dias 24 e 25 de novembro.

A programação inclui também duas sessões especiais que honram a relação entre o cinema e a música. A primeira alia a exibição de Images of the East, um filme de Gidon Kremer e Sandro Kancheli, à participação do escultor sírio Nizar Ali Badr, seguindo-se um concerto com Gidon Kremer e um debate em torno da crise dos refugiados.

Será também apresentado o filme Alain Planès, L’Infini Turbulent, da violinista e cineasta Dominique Lemonnier (conhecida como Solrey), sobre Alain Planès, pianista  virtuoso, fascinado  tanto  pelo repertório  clássico como pelo contemporâneo. A projeção será seguida de um recital de Alain Planès, que interpretará  Stockhausen, Schubert e Chostakovitch.

Entre os prémios destaca-se ainda o Prémio NOS Escolha do Público.

O encerramento do festival decorre no dia 26 de novembro, às 21h45, no Cinema Monumental, com o filme A Hora Mais Negra, de Joe Wright, e que conta com a interpretação de Gary Oldman no papel de Winston Churchill e ainda Kristin Scott Thomas, Lily James, Stephen Dillane, Ronald Pickup e Ben Mendelsohn.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.