Lisboa Vista Do Rio

Reportagem de Elsa Furtado (Texto e Fotos)

cruzeiro_transtejo-016

[dropcap]U[/dropcap]m Cacilheiro não é uma Canoa, mas ao entrar na embarcação para fazer o percurso pelo Tejo, não me sai da cabeça o fado Carlos do Carmo, “Canoas do Tejo”, da autoria de Frederico de Brito.

Canoa de vela erguida,
Que vens do Cais da Ribeira,
Gaivota, que andas perdida,
Sem encontrar companheira

O vento sopra nas fragas,
O Sol parece um morango,
E o Tejo baila com as vagas
A ensaiar um fandango

Canoa,
Conheces bem
Quando há norte pela proa,
Quantas docas tem Lisboa,
E as muralhas que ela tem

………….

E é um pouco desta velha Lisboa,  ladina e cheia de História que ficamos a conhecer melhor, à partida de um “velho” Cacilheiro, nos dois únicos circuitos turísticos pelo Tejo, efectuados pela Transtejo, entre 1 de abril e 31 de outubro: o “Circuito Lisboa Vista do Rio” e o “Circuito dos Descobrimentos”.

O primeiro, “Circuito Lisboa Vista do Rio” é o passeio mais longo, com cerca de 2h30 de duração e permite-nos vislumbrar nas margens do Tejo, alguns dos monumentos e edifícios mais importantes da cidade vistos do rio,  o segundo é uma parte deste, com menos uma hora de duração.

Partimos do Cais-do-Sodré, avistamos o Mercado da Ribeira e seguimos com o olhar a Avenida 24 de Julho, a meio, o audio-guia chama-nos à atenção para um edifício amarelo no topo – o importante Museu Nacional de Arte Antiga, nas Janelas Verdes. Em baixo, os contentores marcam o terminal de Alcântara e a viagem segue lentamente, com uma brisa agradável até Belém.

cruzeiro_transtejo-003

Central Tejo, Doca do Bom Sucesso, Jardins de Belém e Palácio, CCB, Padrão dos Descobrimentos, Museu de Arte Popular, a imponente Torre de Belém e o moderníssimo Centro Champalimaud – tudo na margem direita, depois, o Mestre da embarcação dá meia volta e efectua o percurso no sentido inverso, agora são os estaleiros da margem sul, a Ponte 25 de Abril e o Cristo Rei que chamam à atenção.

E lá continuamos nós, sempre tranquilos, ao sabor das ondas suaves. Quase no Terreiro do Paço, vimos a Zona Ribeirinha agora toda renovada e de pazes feitas com o Rio, mais à frente, as colunas estão de regresso ao Cais a que lhe dão o nome e atrás, uma bela e ampla mancha amarela, com alguns apontamentos de branco – é a chamada sala de visitas da Capital,toda ela recuperada e reabilitada. Lá no alto, o Castelo espreita a Cidade e mais a baixo, a Sé vela pelos crentes e não crentes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para quem escolheu o “Circuito dos Descobrimentos”, a viagem termina aqui, para quem escolheu o “Lisboa Vista do Rio” o passeio continua até à Zona Oriental da Cidade e ao Parque das Nações. Zona industriais, outras utilizadas pelaMarinha, Santa Apolónia, o Terminal de Cruzeiros, tanto para ver e descobrir até chegar à Zona Recreativa da Marina do Parque das Nações e ao Oceanário e depois, de regresso ao coração da cidade, ao Terreiro do Paço, onde uma nova aventura nos espera, desta vez a pé.

cruzeiro_transtejo-011O Circuito Lisboa Vista do Rio tem embarques diários às 15h00, no Terminal Fluvial do Terreiro do Paço, e tem 2h30 de duração.Os bilhetes custam 20 euros para os adultos, 15 euros para + de 65 anos e 10 euros até aos 12 anos.

O Circuito dos Descobrimentos tem embarques diários às 11h15, no Terminal Fluvial do Terreiro do Paço e às 11h30 e 16h15 no Terminal Fluvial do Cais do Sodré, e tem duração de 1h15. Os bilhetes custam 15 euros para os adultos, 10 euros para + de 65 anos e 7,50 euros até aos 12 anos.

Os bilhetes podem ser adquiridos online, ou no terminal de embarque.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.