Lena d’Água, Rick Astley e Kim Wilde na 1ª noite de ERP Remember Cascais

EReportagem de Madalena Travisco (texto) e Joice Fernandes (fotografia)

A primeira noite da 3ª edição do ERP Remember Cascais – The Recycling Festival começou com chave de ouro na celebração da década de 80. Às 9h da noite de 13 de junho Lena d’Água & Rock‘n’Roll Station subiram ao palco e apresentaram 9 das 13 emblemáticas canções que constam do “Carrossel” – o trabalho recentemente editado.
Num hipódromo (Manuel Possolo, em Cascais) que se ia compondo à medida que o sol se escondia para expor uma lua cheia, o público cantarolava com saudade os temas de Lena d’Água num som mais rock. Sinal de que são atuais e de boa aceitação deste novo trabalho. Terminaria com uma canção que não faz parte do novo trabalho “Carrossel” porque quis prestar uma homenagem: “Estou além” do António Variações puxou por todas vozes e encerrou em beleza.
Rick Astley foi o senhor que se seguiu. Dirigiu-se à audiência com um “Boa noite” esmerado e “if there’s anything you need/All you have to do is say” do “Together Forever” despertou a dança. Adorando a brisa da noite de Cascais, por comparação com o frio de Londres, declarou-se feliz por estar naquele palco, valorizando a viagem que fez de carro desde Londres – de 23 horas – porque não gosta de andar de avião.
Sabendo também que a maioria dos fãs são do género feminino, não quis deixar de dedicar um dos seus temas aos homens que foram arrastados para o concerto pelas mulheres ou pelas namoradas. “Never gonna give you up” foi o tema com que encerrou, referindo entre estrofes “(..) And if you ask me how I’m feeling – I am feeling absolutely marvelous – Don’t tell me you’re too blind to see”. Entre aplausos, na despedida, gritou: “Are you ready for Kim Wilde?!!.. ” Yeeees! – ouviu-se.
E Kim Wilde chegou com a “Kim Wilde Band”, arranhando uns obrigados mas sem conseguir pronunciar Cascais. Apresentou temas que foram hits seus e covers de algumas das suas canções preferidas. Abriu com o “Chequered love” e terminou com “Kids in America”. Pelo meio cantou Bee Gees (“If I can’t have you”), Mike Oldfield (“Get to France”), Chrissie Hynde dos Pretenders (“I’ll stand by you”), Erasure (“Respect”). Num tema dos Alphaville, Kim disse que era como se sentia: “Forever Young”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Voltando ao concerto da abertura, com o mote do novo trabalho “Carrossel”, Lena d’Água agradada com a reação do público disse: “Arranjem-nos concertos (…) façam a vossa parte!”

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.