LÁ FORA: Festival de Artes performativas na Fundação Eugénio de Almeida

3Companhia©Ines_DOrey

Os espaços exteriores da Fundação Eugénio de Almeida – Páteo de S. Miguel e Fórum Eugénio de Almeida – vão ser palco do festival Lá Fora, um festival transdisciplinar de artes performativas que decorre nos dias 13 e 14 de junho. Este evento traz a Évora cinco grandes espetáculos de dança, música e performance que convocam o público a celebrar um encontro com as artes e a sentir a criação performativa contemporânea.

O arranque do festival tem lugar no Páteo de S. Miguel às 22h00, com o espetáculo de dança telúrica da Companhia Clara Andermatt, Fica no Singelo, uma surpreendente performance que transporta o espetador entre o presente e o passado ao colocar o folclore português em estreito diálogo com a dança contemporânea.

O projeto resulta de uma pesquisa sobre técnicas, materiais e funções associadas aos bailes populares e ao folclore, bem como a reflexão critica sobre conceitos-chave como a cultura popular e a cultura da arte, o ritual e o convencional, o rural e o urbano, o tradicional e o contemporâneo. Após a performance, os espectadores serão convidados a participar num baile no qual podem experimentar algumas das danças que inspiraram a peça.

No dia 14, às 18h30, o pátio de honra do Fórum Eugénio de Almeida acolhe  Wasteland, de António Cabrita e São Castro, um momento de dança autêntico e vibrante entre dois corpos que negoceiam uma relação. Wasteland começa por ser uma intervenção física de um corpo no outro e uma tomada de consciência dos dois corpos num mesmo espaço. Os bailarinos propuseram-se o desafio de descobrir onde o corpo criativo se torna parte do jogo do processo criativo. Encontraram um corpo que se tornou instrumento de expressão abstrata e um processo que se tornou num desdobramento poético do corpo.

Seguem-se as performances, com Filho da Mãe, de Rui Carvalho, nos jardins do Pátio de São Miguel. Um dos mais conceituados guitarristas nacionais, apresenta o álbum Cabeça, um disco instrumental e acústico, considerado um dos melhores trabalhos discográficos de 2013.

Para encerrar o festival, dois concertos, o de Walter Benjamin, The Secret Life of Rosemary and Me, acompanhado por Nuno Lucas, no baixo, João Correia, na bateria e António Vasconcelos Dias, nas teclas, e também Márcia, que nos traz a magia das suas canções com Casulo, o seu novo álbum. Acompanham Márcia, Filipe Monteiro, nas guitarras e teclados, Rui Freire, na bateria, Manuel Dordio, nas guitarras e David Santos, no baixo.

O Festival Lá Fora é uma produção da Fundação Eugénio de Almeida e O Espaço do Tempo, com a direção artística de Rui Horta.

Os bilhetes para os espetáculos no Páteo de S. Miguel custam 3 euros (1 dia) e 5 euros (2 dias). A entrada no Fórum Eugénio de Almeida é livre.

Texto de Susana Sena Lopes

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.