Juan Muñoz Para Ver No Palácio Da Bolsa

A exposição Juan Muñoz: Obras da Coleção de Serralves, está patente no Palácio da Bolsa, no âmbito de mais uma iniciativa da parceria entre a Fundação de Serralves e a Associação Comercial do Porto, e pode ser visitada até ao dia 28 de outubro.

A obra de Juan Muñoz (Madrid, 1953 – Ibiza, 2001) representa exemplarmente o regresso da escultura à figuração na década de 1980. Depois de uma itinerância de mais de uma década por alguns dos mais vibrantes meios artísticos da Europa e dos Estados Unidos, a que a Espanha franquista se fechava, Muñoz dedica?se definitivamente à escultura a partir de 1983, ano em que cria os primeiros trabalhos em metal fundido. A centralidade da figura humana, presente ou invocada, e a ativação e manipulação do espaço arquitetónico, geradoras de uma qualidade teatral, são características transversais a toda a obra do artista.

Esta mostra no Palácio da Bolsa apresenta duas esculturas de Juan Muñoz das décadas de 1980 e 1990 que evidenciam diferentes aproximações à figura humana e à relação entre espectador e obra de arte. Apesar de não possuírem a complexidade da encenação e o rigor da modelação dos gestos e expressões das famosas esculturas em bronze que Muñoz realiza a partir de 1989, as figuras planas da obra Bending (1989) constituem-se enquanto modelo para as obras escultóricas posteriores, explorando a tensão entre ação e imobilidade que marca grande parte do trabalho do artista. As referências formais ao teatro são evidentes nas figuras articuladas desta obra, que se assemelham a marionetas à espera de quem as manipule, bem como na mise-en-scène que o artista cria com a composição da obra Sem título (1997). As histórias de cada personagem ficam por revelar, apresentando-se enquanto enigmas que desafiam o espectador a construir a sua narrativa.

A exposição pode ser visitada todos os dias, das 9h00 às 18h30. O preço de entrada no Palácio da Bolsa é de 10 euros e os bilhetes podem ser adquiridos no local.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.