JPR Assinalou 25 Anos De Vida E Deu A Conhecer Novidades

A João Portugal Ramos (JPR) – empresa do sector dos vinhos, liderada por João Portugal Ramos completou 25 anos de existência. Para assinalar a data, a marca reuniu um grupo de convidados numa noite especial, e na qual foram dados a conhecer e a provar alguns dos seus vinhos mais emblemáticos e também algumas novidades.

Foi um longo e frutífero percurso, sempre a crescer e a inovar que marcaram os 25 anos desta empresa, com sede em Estremoz, que começou no Alentejo, a produzir vinhos alentejanos, e agora já tem presença no Douro, Beiras, Região do Tejo e região do Vinho Verde.

Atualmente, a JPR, produz 6 milhões de litros de vinho por ano, com uvas provenientes de cerca de 600 hectares de vinhas, entre próprias e arrendadas, exportando 60% da produção, sendo uma referência dos vinhos portugueses a nível mundial.

E foi uma pequena amostra do vasto portfólio da empresa, que inclui vinhos de mesa, espumantes, portos, e até azeites (de que se destaca o novo Azeite Oliveira Ramos Premium Extra Virgem 2016 produzido com azeitonas Cobrançosa e Picual), que os convidados puderam provar no jantar da passada quinta-feira, em Cascais.

A abrir as hostes foi servido o novo João Portugal Ramos Alvarinho Espumante Bruto Natural Reserva 2014, um espumante produzido pelo método clássico, com uvas de casta 100% Alvarinho, provenientes das regiões de Monção e Melgaço, com um paladar muito agradável na boca.

À refeição foi servido um Ceviche de Robalo e Manga acompanhado com vinho branco alentejano Vila Santa 2016 – uma das novidades apresentadas durante a noite – produzido a partir de castas Arinto, Alvarinho e Sauvignon Blanc e com estágio parcial em barricas de carvalho francês e a outra parte do tempo em barricas de aço inox, este é um vinho frutado e fresco.

De referir que, ainda este ano a JPR lançou um Tons de Duorum Branco 2016, da gama Duorum, dotado de uma cor e paladar cítrico e muito leve, ideal para acompanhar saladas e pratos ligeiros, e um Loios branco, também de 2016, com um ligeiro paladar cítrico e ácido, equilibrado e elegante, bem ilustrativo dos vinhos alentejanos, ambos referências do portfólio de brancos da casa JPR.

Para acompanhar o prato de carne foi escolhido um Marquês de Borba Reserva Tinto 2011, produzido a partir das castas Trincadeira, Aragonez, Alicante Bouschet, e Cabernet Sauvignon e com 12 meses de estágio em pipas de carvalho francês. Um vinho muito encorpado e elegante.

Para acompanhar a sobremesa, uma deliciosa “pinha de avelã”, foi escolhido um Duorum Porto Vintage 2007, composto à base de uvas Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz, de carácter doce e aveludado.

E para terminar a noite, foi servido aos apreciadores uma aguardente vínica velha CR&F, integrada no portfólio da marca.

Um verdadeiro desfile de estrelas vínicas, todas de origem nacional e que ilustram bem a qualidade e o trabalho de excelência da JPR.