José De Guimarães Volta Ao Algarve Com Esconjurações

Reportagem de Paulo Sopa (Texto e Fotos)

É no Museu Municipal de Faro – antigo Convento da Nossa Senhora da Assunção – que José de Guimarães, depois de já ter exposto em Loulé em 2010, volta ao Algarve com uma parte da sua coleção de arte africana e algumas das suas obras mais emblemáticas.

Patente de 29 de julho a 11 de setembro, de entrada livre,  Esconjurações, que no início de 2016 esteve patente na Galeria Millennium, em Lisboa, reúne um significativo núcleo de obras de José de Guimarães pertencentes à coleção Millennium bcp, realizadas em suportes muito distintos, nomeadamente um raro e surpreendente conjunto de tapeçarias de Portalegre de grandes dimensões.

A exposição está dividida entre a capela do antigo Convento e a sala Allgarve, e serão ainda expostas obras de luz, com néon e LED, de vários períodos do percurso do autor.

Esta exposição expande e cimenta a relação de colaboração entre o Museu, o Município de Faro e a Fundação Millennium bcp, entidade que apoia a recuperação da sala do Mosaico Romano da coleção do Museu – que será em breve classificado como Património Cultural nacional – e a criação do prémio de poesia António Ramos Rosa.

A entrada é livre e poderá ser visitada no Museu Municipal de Faro, das 10h00 às 18h30 de terça a sexta, e aos sábados e domingos, das 11h30 às 18h00, 11 de setembro até. Encerra ao domingo.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.