Jardins Efémeros Embelezam Viseu A Partir De 1 De Julho

O TEMPO é o tema da VI edição dos Jardins Efémeros, que acontece de 1 a 10 de julho em Viseu.

Uma viagem no tempo: das memórias, do som, das artes, das letras, do ser, da vida. A edição deste ano pretende assim ser uma viagem de descoberta sensorial nas ruas, nos edifícios icónicos ou devolutos da cidade de Viseu.

As três naves do Pavilhão Mundo Português, antigas instalações da fundição Francisco Gonçalves na rua José Branquinho, irão receber artistas consagrados como Alexandre Farto (VHILS) e Miguel Januário (±MAISMENOS±), Duarte Belo e a Habitar Portugal 12-14, numa exposição colectiva, com conferências, apresentações e debates associados, que se propõe a pensar Portugal e o TEMPO.

Especial destaque para os concertos na Catedral de Viseu, seja nos claustros ou no seu interior. Nomes como Steven Brown e Blaine L. Reininger, Liima, Geir Jenssen e Mary Lattimore prometem noites e ambientes sonoros inesquecíveis.

Prevêem-se, também, momentos inesquecíveis, na Igreja da Misericórdia, no Museu Nacional Grão Vasco, no Adro da Sé, na Escola Profissional Mariana Seixas onde decorrerão vários concertos.

A Casa do Sonho apresenta 45 oficinas que prometem fazer sonhar miúdos e graúdos.

Constam, ainda, do programa vídeo projeções e cinema ao ar livre, exposições e debates, performances arte visual e um mercado.

 

 

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.