Invasões Napoleónicas Recordadas Em Série De Eventos

Por ocasião do bicentenário da morte de Napoleão, realizam-se em 18 municípios do país, até ao final do ano, uma série de eventos para destacar o património histórico-militar, material e imaterial, associados às invasões napoleónicas em Portugal.

São mais de 40 iniciativas, entre concertos, recriações históricas, exposições, sessões de cinema e debates, em edições virtuais e presenciais. Uma aposta no Turismo Militar que visa «reforçar a coesão territorial do país e a valorização turística das regiões do interior, através da qualificação do seu património cultural e do estímulo ao desenvolvimento de serviços turísticos associados a esse património.»

Deixamos-lhe algumas das iniciativas associadas às invasões napoleónicas, «de relevância para a dinamização da oferta de turismo cultural no nosso país, bem como para o desenvolvimento de um produto turístico diferenciado»:

– Visita Virtual à Casa do Capitão-Mor, em Cantanhede, durante todo o ano;
– Publicações digitais nos dias 5, 15, 19 e 21 de maio a agosto, na página da Lourinhã;
– Inauguração do Novo Percurso Pedestre “As Pontes das II Invasões Francesas”, em Vieira do Minho;
– Exposição Online com documentação do Arquivo Municipal de Torre de Moncorvo, a partir do dia 19 de junho;
– Recriação Histórica “As Invasões Francesas em Lamego”, no dia 20 de junho, às 16h00;
– Abertura ao público da Torre de Santa Cristina, em Mesão Frio, no dia 27 de junho, às 15h30;
– Ciclo de Cinema “Invasões Napoleónicas”, nos dias 17, 24 e 31 de julho, na Mealhada;
– Visita Guiada noturna “Mortágua na Batalha do Bussaco”, no dia 6 de agosto, às 21h00;
– Caminhada Histórica comemorativa do 213º aniversário da Batalha da Roliça, em Bombarral, no dia 15 de agosto;
– Exposição Artilharia Militar, no Centro de Animação Cultural de Mortágua, no dia 4 de setembro;
– “O Manjar do General Crawford”, jantar temático na Quinta dos Cancela de Abreu, no dia 4 de setembro;
– Festival Etnográfico e Gastronómico alusivo ao tempo das invasões francesas, no Forte de S. Francisco, em Chaves, no dia 11 de setembro;
– Passeio Noturno encenado “Travessia do Vale do Mondego em Penacova” e Arraial Mercado Oitocentista, em Penacova, nos dias 18 e 19 de setembro;
– Percursos Pedestres interpretativos e interativos na Mata Nacional do Bussaco, recriação histórica da Batalha do Luso e exibição do documentário “A primeira linha de Wellington”, de 23 a 27 de agosto;
– Apresentação do folheto “Invasões francesas no Concelho de Góis”, a 24 de setembro;
– Passeio Noturno Encenado, em Barril, Mortágua, no dia 24 de setembro;
– Passeio Noturno encenado “As vésperas da Batalha”, na Serra do Bussaco, a 24 de setembro;
– Concerto com Orquestra Ligeira do Exército, na alameda do casino, Luso, no dia 27 de setembro;
– “Terra Queimada. Invasão e Resistência”: Peça de teatro, lançamento de livro e apresentação de filme, no cineteatro Messias, na Mealhada;
– “Emb(u)scada no Parque”, no Parque Urbano das Nogueiras, no dia 2 de outubro;
– Batalha Musical: Bonaparte vs Wellington, no Palácio Nacional de Mafra, no dia 20 de outubro, às 19h30;
– Exposição temática alusiva ao espólio das invasões francesas, no Quartel Militar do Mosteiro da Serra do Pilar, em Gaia, em outubro.
«Napoleão Bonaparte morreu a 5 de maio de 1821, na ilha de Santa Helena e, neste ano de 2021, em Portugal e por toda a Europa, a data é assinalada através da realização de variadas iniciativas.»

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.