Hoje Celebra-se O Dia Internacional Dos Museus

18 de Maio é dia de celebrar os Museus, e são muitas as atividades planeadas para hoje de Norte a Sul do país, sob o mote: “O Poder dos Museus”.

A Norte

A Fundação Bienal de Arte de Cerveira (FBAC) comemora o Dia Internacional dos Museus,  numa edição sob o tema apresentado pelo ICOM (Conselho Internacional de Museus), “O Poder dos Museus”, «tendo como objetivo explorar o potencial dos museus para produzir mudanças positivas nas suas comunidades em três vertentes: o poder de alcançar a sustentabilidade, o poder de inovar nas áreas da digitalização e acessibilidade, e o poder de reforçar a comunidade através da educação»
Assim, as comemorações contam com uma conferência de imprensa de apresentação de Pedro Abrunhosa, como membro do Conselho Diretivo, pelas 15h00, no Auditório José Manuel Carpinteira, Fórum Cultural de Cerveira
A partir das 17h00, com ponto de encontro em frente à Câmara Municipal, Helena Mendes Pereira, diretora artística da FBAC irá realizar uma visita guiada a algumas obras patentes no espaço público de Vila Nova de Cerveira
Às 18h00 está agendada uma visita às exposições patentes no Museu Bienal de Cerveira.
A programação é de participação gratuita.

No Porto, o destaque vai para o Museu de Serralves, que celebra a data com entrada gratuita para às exposições patentes de artistas reconhecidos internacionalmente e mostras dedicadas à Coleção de Serralves e aos arquivos do conceituado curador de arte Hans Ulrich Obrist.
A programação especial conta ainda com a visita à exposição Ai Weiwei: Entrelaçar, guiada pela curadora do Museu de Serralves, Paula Fernandes, às 18h00, no Parque de Serralves.
Este percurso, que decorrerá no Parque de Serralves, terá como ponto de partida as Roots [Raízes] e terminará na Pequi Tree [Pequi vinagreiro], uma árvore que, na sua escala real, é atualmente a maior escultura realizada pelo artista.
Os trabalhos em exposição refletem a preocupação de Ai Weiwei com o ambiente e, mais especificamente, com a desflorestação da Mata Atlântica brasileira.
Nota ainda para a ativação da exposição Tarek Atoui: O Testemunho das Águas, pelos alunos da ESMAE, às 19h00, no Museu de Serralves.
Atividades com acesso gratuito, mediante levantamento de bilhete no próprio dia.

Lisboa

A Fundação Calouste Gulbenkian celebra a data com três dias de programação gratuita (18, 21 e 22 de maio) que pretende relembrar como estes espaços de descoberta têm o poder de melhorar as nossas comunidades.
Nestes dias, o Museu Gulbenkian e todas as exposições temporárias têm entrada gratuita, e no dia 21 de maio as exposições encerram às 22h00.
O Centro de Arte Moderna sugere pensar o museu em torno de dois eixos: por um lado, como espaço festivo; por outro, como tatuagem que se inscreve nos corpos e na memória. Uma programação desenhada em parceria com o coletivo de jovens 15-25 Imagina e que conta com visitas, workshops, conversas, DJ sets, com diferentes interlocutores e dirigida a públicos diversificados.
A programação completa pode ser vista aqui.

O Museu da Marioneta, na Madragoa, assinala a data com uma programação que mostra o lado menos visível da vida do Museu. Do programa fazem parte visitas especiais e gratuitas, e uma noite de cinema ar livre, que traz ao grande ecrã, montado no Claustro, uma marioneta muito conhecida. O filme exibido é Pinóquio, de Matteo Garrone, a história de um boneco que experimenta o poder da vida e as dúvidas sobre o que é certo ou errado.
Nos dois dias, crianças e adultos podem participar em visitas onde se conhecem peças das reservas, habitualmente fora do olhar do público, e em que se experimenta manipular marionetas da coleção para melhor conhecer o seu funcionamento e potenciais. O museu secreto é uma visita-jogo para crianças e adultos e Máscaras e marionetas de várias partes do mundo, uma visita orientada com peças das reservas.
Todas as atividades do programa do Dia e Noite dos Museus são de entrada livre (reservas e mais informações: museu@museudamarioneta.pt ).
No dia 18 a entrada no Museu da Marioneta é gratuita durante todo o dia. No dia 21, em que assinala a Noite dos Museus, o Museu estará aberto até às 21h00, com entrada livre mediante apresentação do bilhete para o filme.
A programação completa pode ser consultada aqui.

Museu do Oriente

O Museu do Oriente assinala a data com a inauguração da exposição – O Oriente nos Menus dos séculos XIX e XX – Colecção Gonçalo de Vasconcelos e Sousa, entrada e atividades gratuitas.

A exposição está dividida por oito núcleos, “O Oriente nos Menus dos séculos XIX e XX” apresenta mais de 200 peças da Colecção Gonçalo de Vasconcelos e Sousa, que incluem menus, convites e elementos da ephemera social, em uso quer no Ocidente, quer a Oriente.
A partir do segundo quartel do século XIX, a substituição do serviço à francesa pelo serviço à russa permitiu que o menu ganhasse uma identidade e individualidade específicas.
A Belle Époque, período situado entre as últimas décadas do século XIX e as primeiras décadas do século XX, assistiu à escolha de elementos decorativos inspirados noutras culturas, de paragens longínquas, olhadas com fascínio. Surgem, assim, nos menus europeus motivos mais ou menos estilizados da China, Japão e Sudeste Asiático: mulheres vestidas de kimono e outros trajes típicos, juncos em paisagens fluviais, trabalhadores nos arrozais, grous e tigres são algumas das imagens que decoram menus, incluindo alguns exemplares notáveis em forma de leque.
Noutra perspetiva, esta exposição mostra como, sobretudo no século XX, foram utilizados menus e convites em diversos países asiáticos, com destaque para o Camboja, Macau e Japão. A salientar, ainda, a presença destes vestígios de ephemera social estatal em diversos países europeus, por ocasião da visita de dignitários do Oriente, nomeadamente a Inglaterra, Espanha e Portugal.

Ainda no âmbito do programa, a oficina para famílias “Dicionário das Cores”, convida pais e crianças, maiores de 3 anos, a explorar o poder das cores e o que representam em diferentes culturas por toda a Ásia, às 14h30 – 15h30.

O Museu da Presidência da República (MPR) assinala o Dia Internacional dos Museus com um conjunto de atividades em torno da temática desta edição “O Poder dos Museus”, de 18 a 21 de maio. Assim, nesses dias o acesso às exposições permanente e temporária  Maria de Lourdes Pintasilgo. Mulher de um Tempo Novo é gratuito. A comemoração ficará ainda marcada por  visitas guiadas ao Museu, às suas reservas e ao Arquivo dos Presidentes – MPR. As visitas orientadas carecem de marcação prévia.
Estas e outras atividades, algumas ainda a decorrer nos próximos dias podem ser consultadas aqui.

O Museu do Ar, em Sintra, celebra o Dia Internacional dos Museus, com entrada gratuita, das 10h00 às 22h00 e uma programação muito variada. As atividades comemorativas incluem visita à Oficina, conversa “O Poder dos Museus” e atuações da Banda de Música da FA e do Conservatório de Música de Sintra.
O espaço conta ainda com cafetaria e roulottes de street food com diversas esplanadas junto de diversos aviões.

O Dia Internacional dos Museus, celebrado anualmente a 18 de maio, foi criado em 1977 pelo ICOM, com o objetivo de promover, junto da sociedade, uma reflexão sobre o papel dos Museus no seu desenvolvimento.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.