Histórias Perversas D’A Escola Da Noite Em Cena No Teatro Da Cerca De São Bernardo Em Coimbra

O Teatro da Cerca de São Bernardo (TCSB), em Coimbra, recebe a Escola da Noite com a estreia do espectáculo Tomeo Histórias Perversas e que vai ficar em cena até ao final de setembro.

Após duas ante-estreias de Tomeo Histórias Perversas – esgotadas em julho – chega agora a estreia  no TCSB, tendo estreado ontem à noite e vai ficar em cena até 30 de setembro. Este espectáculo conta com uma criação que assinala os 25 anos da referida companhia profissional de teatro – a mais antiga da cidade de Coimbra. O tema regressa ao universo de Javier Tomeo, dramaturgo espanhol, responsável pela criação destes espectáculos em Março de 1992.

A 65ª criação d’A Escola da Noite é então Tomeo Histórias Perversas e António Augusto Barros é o responsável pela dramaturgia, encenação e espaço cénico. A peça abrange uma selecção proveniente das obras Histórias Mínimas, Cuentos perversos, Inéditos y Reescrituras, Los Nuevos Inquisidores, Problemas Oculares e Bestiário – perfazendo um total de cerca de 26 textos.

A escrita de Tomeo é considerada por muitos como “livre e audaz” chegando através da utilização do absurdo a situações de humor, ironia e sátira aos quais junta poesia e humanismo.

Em palco três atores da companhia que de desdobram em dezenas de personagens, sobressaindo ainda nesta produção o momento cénico com a música original e sonoplastia de Jorri. Por outro lado o trabalho de vídeo de Eduardo Pinto, a iluminação de António Rebocho e os figurinos e adereços de Ana Rosa Assunção irão completar de forma harmoniosa e criativa todo o espectáculo.

Assim sendo, entre 14 e 30 de setembro, sempre de quarta a sábado pelas 21h30 e aos domingos por volta das 16h00, poderá assistir a hora e meia de espectáculo. Os preços normais têm um custo de 10 euros, para estudantes, jovens, maiores de 65 anos, profissionais e amadores/as de teatro terão um valor de 6 euros por pessoa e os bilhetes estão à venda no local.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.