Há Fado no Cais apresenta 20 Concertos em 2015

Aldina DuarteEm 2015 há nova edição de Há Fado no Cais, programa de colaboração entre a Fundação CCB e o Museu do Fado /EGEAC que teve início em 2012. Neste ano, além do ciclo de concertos há outra novidade: o projeto “A Guitarra Portuguesa e o Fado”, em cinco domingos (4 de janeiro, 1 de março, 7 de junho, 4 de outubro e 1 de novembro), sempre às 18h00, na intimista sala Luís de Freitas Branco do CCB.

Marta Pereira da Costa é a primeira que se apresenta na sala, no primeiro domingo de 2015. Distinguida em 2014 com o Prémio Amália Rodrigues, para a Melhor Instrumentista, partilha o palco com Carlos Leitão (viola e voz), Paulo Paz (contrabaixo), Ricardo Mendes (violino) e Rodrigo Costa Félix (voz).

O guitarrista José Manuel Neto, também já distinguido com um Prémio Amália para o Melhor Instrumentista, atua no dia 1 de março.

O trio formado por Bernardo Couto (guitarra portuguesa), José Peixoto (viola) e Carlos Barreto (contrabaixo) apresenta-se no dia 7 de junho. O guitarrista e compositor Mário Pacheco toca no dia 4 de outubro. Ricardo Parreira encerra este projeto “A Guitarra Portuguesa e o Fado”, atuando no dia 1 de novembro.

A atenção do CCB ao fado estende-se à programação dos restantes concertos, sempre às 21h: Em janeiro, dia 17, Margarida Soeiro no Pequeno Auditório do CCB. Em fevereiro, celebram-se os 50 anos de carreira de Rodrigo, no dia 20 de fevereiro, no Grande Auditório do CCB. No dia 27, será a vez do jovem Kiko no Pequeno Auditório. Marco Rodrigues atua no Grande Auditório no dia 20 de março.

Em abril, o guitarrista e compositor António Chaínho festeja os 50 anos de carreira no Grande Auditório, no dia 10. No dia seguinte,11 de abril, também no Grande Auditório, “Gosto da Parreirinha” – homenagem a Argentina Santos, que conta com a participação de vários músicos e fadistas, entre eles, Ricardo Ribeiro. Em maio, no dia 2, “Armandinho e Paredes – Herança da Guitarra Portuguesa” no Pequeno Auditório por Pedro Jóia & Quarteto Arabesco. Cristina Águas apresenta-se também em maio, no dia 30, no Pequeno Auditório.

Depois do verão, os concertos regressam em setembro, com Teresa Lopes Alves, no dia 19 no Pequeno Auditório. Em outubro, Aldina Duarte apresenta “Romance” no Grande Auditório no dia 3. No dia 16, será a vez de Luísa Rocha apresentar “Fado Veneno” no Pequeno Auditório. No dia 21 de novembro, Carla Pires atua no Pequeno Auditório.

Dezembro encerra o ano com dois concertos: Tânia Oleiro no dia 5 no Pequeno Auditório e António Zambujo no dia 18 de dezembro no Grande Auditório.

As sessões do projeto “A Guitarra Portuguesa e o Fado” têm o preço único de 5 euros.

Para os restantes concertos, dando continuidade ao protocolo de colaboração e coprodução assinado em 2012, a Fundação CCB e o Museu do Fado/EGEAC mantêm – na temporada de 2015 – o projeto de fidelização Assinatura Fado, que permite a aquisição de 8 de 13 concertos com um desconto significativo. Os bilhetes podem ser adquiridos nos locais habituais.

Texto de Madalena Travisco
Fotografia de Joice Fernandes

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.